sábado, 31 de outubro de 2020 - 18:00h - 2306
Com 450 novas contratações, Amapá registra saldo positivo de empregos pelo 2º mês consecutivo
Em agosto, estado teve 463 contratações com carteira assinada, segundo o Caged, do Ministério da Economia, que atualizou as informações de setembro.
Por: Da Redação
Foto: Maksuel Martins/Secom
Setores de comércio e serviços foram os maiores responsáveis pelas oportunidades de trabalho.

O Amapá registrou em setembro 450 novas contratações com carteira assinada, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. Este é o segundo mês consecutivo que o estado apresenta saldo positivo de empregos formais.

Em agosto, o Caged divulgou que o Amapá teve 463 contratações com carteira assinada. Além desses dois meses, o estado havia registrado saldo positivo também em junho, com 46 novos postos de trabalho.

De acordo com a Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), o resultado deve-se principalmente a reabertura gradual e responsável adotada pelo Governo do Amapá em meio à pandemia, pois os setores de comércio e serviços foram os maiores responsáveis pelas oportunidades de trabalho.

"É importante destacar que a construção civil, especialmente por conta das emendas parlamentares e investimentos do gorveno com recursos do BNDES, tem sido determinante para estes números positivos. A pandemia continua sendo um desafio, mas o Amapá tem feito o dever de casa, com inúmeros programas de estímulo à retomada responsavel", disse o secretário da Seplan, Eduardo Tavares.

 

Menor desemprego

O pacote econômico criado pelo Governo do Estado para o período da pandemia e a atuação da construção civil, financiada com recursos da bancada federal, foram decisivos para o Amapá registrar queda na taxa de desemprego no segundo trimestre de 2020.

Este levantamento foi feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e compara os índices do 2º trimestre com os três primeiros meses do ano.

Ainda de acordo com o estudo, apenas dois estados tiveram queda na taxa de desocupação. O Amapá teve a maior redução com índice de -5,8%, seguido pelo Pará com -1,6%. Outros 11 estados registraram aumento de desemprego e 14 se mantiveram estáveis.

Para este índice positivo, o Governo do Amapá investiu mais de R$ 68 milhões de recursos do Tesouro Estadual, com medidas do pacote econômico que prorrogaram por 90 dias o prazo para pagamento de tributos e taxas, e também garantiu a isenção de alvarás do Corpo de Bombeiro Militar.

O equilíbrio fiscal beneficiou 37 mil empreendedores. As medidas ajudaram a manter os quadros de funcionários durante as restrições de atividades estabelecidas por instituições de saúde, como orientação de segurança contra a covid-19.

Com as medidas, foi possível parcelar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e adiar o pagamento de tributo do Simples Nacional. Também, o governo prorrogou todos os prazos do pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), relativo ao exercício de 2020.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá