terça, 01 de setembro de 2020 - 16:00h - 1964
Decreto mantém medidas do serviço público presencial sem alterações
Governador Waldez Góes prorrogou as regras antes já adotadas, como também a suspensão das aulas presenciais na rede pública e particular.
Por: Jorge Abreu
Foto: Márcio Pinheiro/Governo do Amapá
Governador Waldez Góes assinou, nesta segunda-feira, 31, o Decreto Estadual nº 2908.

O Governo do Amapá mantém, por mais 30 dias, as medidas já adotadas do serviço público presencial – sem flexibilizar ou retroceder. Nesta segunda-feira, 31, o governador Waldez Góes assinou o Decreto Estadual nº 2908, que também inclui a prorrogação da suspensão das aulas presenciais nas redes pública e privada.

A decisão foi baseada no relatório da 35ª semana epidemiológica (23 a 29 de agosto), que colocou o Amapá novamente com “baixo” risco de contágio – pontuação 9, segunda melhor classificação. Na 34ª semana, o estado estava numa situação inferior, com status “moderado”, aparecendo com pontuação 12.

“Fechamos o relatório epidemiológico e voltamos para o risco baixo de contágio, com a pontuação máxima [9]. Então é preciso respeitar rigorosamente o distanciamento social, a higiene das mãos e o uso de máscara”, disse Góes.

Ainda de acordo com o chefe do Executivo, as áreas de infraestrutura, social e econômica permanecem sem alteração nas medidas. Essa estratégia é para evitar um possível aumento de casos de covid-19, o que influencia nas taxas de internações e óbitos.

 “O Governo do Estado mantém, por mais 30 dias, as regras que nós já tínhamos estabelecido, prorrogando as medidas adotadas para atividade no serviço público, como também a suspensão das aulas presenciais”, destacou.

Relatório epidemiológico

Segundo o estudo mais atualizado em relação ao coronavírus, o Amapá apresenta os seguintes dados:

  • 72,05% de casos recuperados, ou seja, 30.816 pessoas
  • 26,41% de casos ativos; todos sendo acompanhados por equipes de Saúde
  • 1,54% de taxa de letalidade
  • 1.1 de reprodução viral

Classificação

O nível de risco é avaliado por meio de dois eixos: a capacidade de atendimento de saúde nas rede básica, média e de alta complexidade; e com o relatório epidemiológico, que considera índices de casos ativos e óbitos.

Seis indicadores norteiam os dois eixos, gerando pontos de classificação que baseiam-se em: (1) taxas de ocupação de leitos clínicos e (2) de UTI por covid-19/síndrome respiratória aguda grave, (3) previsão de esgotamento de leitos de UTI, (4) variação nos números de óbitos e (5) de casos de SRAG nos últimos 14 dias e (6) taxa de positividade de covid-19.

As classificações são as seguintes:

  • Muito baixo (0 ponto): sinalização verde e distanciamento social seletivo 1
  • Baixo (1 a 9 pontos): sinalização amarela e distanciamento social seletivo 2
  • Moderado (10 a 18 pontos): sinalização laranja e distanciamento ampliado 1
  • Alto (19 a 30 pontos): sinalização vermelha e distanciamento ampliado 2
  • Muito alto (31 a 40 pontos): sinalização roxa e restrição máxima

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Marcio Pinheiro
Arte: Jhon Barroso

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá