sexta, 01 de fevereiro de 2019 - 12:56h - 714
NPD produzirá primeira série documental sobre a história da música amapaense
Produção vai resgatar a memória dos movimentos musicais para celebrar os 262 anos da capital Macapá, em 2020; pesquisas para montagem do roteiro já começaram.
Por: Nathacha Dantas
Foto: Maksuel Martins/Secom
Renomados músicos, cantores e compositores deverão compor o elenco e atuar como consultores da série

O Núcleo de Produção Digital Equinócio (NPD) está preparando para 2020 a primeira série de TV documental que irá retratar a história da Música Popular Amapaense, conhecida na região como MPA. A novidade foi anunciada pelo governador Waldez Góes nesta sexta-feira, 1°, durante a abertura oficial da programação de oito dias preparada pelo Governo do Amapá para celebrar os 261 anos da capital Macapá.

“Somos do Norte” ou “O som do meio do Mundo” são alguns títulos pensados para a série que será dividida em cinco episódios de 26 minutos cada, que revelará ao grande público a história dos movimentos musicais do Amapá. E, assim, presentear a cidade nos seus 262 anos em 2020.

A produção parte de momentos específicos para falar de cenários, épocas e, pessoas que construíram a história dos diferentes ritmos regionais como os grupos Mocambo, Pilão, passando pelo Movimento Costa Norte, pela música jovem e ritmos tradicionais como batuque, zimba e marabaixo, até chegar aos mais populares como zouk love (originário da Guiana Francesa e por muito tempo apreciado pelos amapaenses), merengue e cacicó.

A obra tem como tom narrativo o típico documentário histórico que une imagens atuais, depoimentos dos envolvidos, imagens de arquivos, assim como reconstituição de momentos históricos da memória do Amapá.

Dessa forma, o objetivo da série é proporcionar ao público a chance de conhecer o que há por trás da história da produção musical do Estado. Renomados músicos, cantores e compositores deverão compor o elenco e atuar como consultores da série, tornando o roteiro mais realista possível. Nomes como Osmar Junior e Fernando Canto farão parte da produção.

De acordo com a coordenadora do NPD, Ana Vidigal, a equipe já está trabalhando na construção do roteiro e colhendo depoimentos de personalidades que vivenciaram esse momento.

“Estamos na fase de pesquisa, colhendo informações de pessoas que vivenciaram e influenciaram a construção da música local. Com o NPD que acabou de ser implantado pelo Governo do Amapá e estruturado com equipamentos de última geração, vamos conseguir executar esse e outros trabalhos movimentando o segmento audiovisual amapaense”, frisou Ana Vidigal, acrescentando que a produção também será possível graças às parcerias com as produtoras e artistas locais.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá