quinta, 29 de novembro de 2018 - 15:59h - 109
Entidades reforçam trabalho conjunto para fortalecer combate ao trabalho infantil no Amapá
Encontro ocorrido nesta quinta-feira, 29, em Macapá, debateu os entraves e avanços do desenvolvimento das ações do PETI no estado.
Por: Mara Liliane Juarez de Pinho
Foto: Mara Liliane/Sims
Participaram do evento, representantes dos municípios, do MTE, do MP/AP, da Seed, conselhos tutelares e Conselho da Criança e do Adolescente

A Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims) realizou nesta quinta-feira, 29, o II Encontro Estadual de Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti). Representantes dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), de diversos municípios amapaenses, participaram do debate sobre o nivelamento de ações e estratégias para o enfrentamento do trabalho infantil. Foram discutidos os entraves e avanços do desenvolvimento dessas ações no Estado do Amapá.

Instituições de proteção da criança e do adolescente participaram do encontro, entre elas, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE); o Ministério Público do Estado (MP/APA); a Secretaria de Estado da Educação (Seed); os conselhos tutelares zona sul e zona norte e o Conselho Estadual da Criança e do Adolescente.

A assistente social Séfora Rôla, do Centro de Apoio Operacional da Infância, Juventude e Educação do MP/AP, afirmou que é necessário trabalhar em conjunto para transformar o cenário atual e resgatar as crianças que estão em condição de trabalho infantil. “Na medida em que a pobreza avança, o trabalho infantil cresce. Por isso, devemos estar preparados para o enfrentamento ao trabalho infantil”, alertou.

O segundo encontro do Peti busca dar visibilidade às estratégias de ações vinculadas ao Programa e a Política de Assistência Social, conforme as resoluções e recomendações feitas pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). E atualizar informações acerca do trabalho infantil nos municípios, para fortalecer as políticas públicas de enfrentamento à violação de direitos de crianças e adolescentes.

O auditor do trabalho do Fórum de Erradicação do Trabalho Infantil do MTE, Marcus Marinho, reforçou a importância das informações atualizadas para o planejamento das ações de combate ao trabalho infantil em 2019. “É preciso conhecer a realidade dos municípios, de cada comunidade, as condições sociais das famílias, para realizar um diagnóstico e propor ações para a erradicação do trabalho infantil”, explicou.

A programação teve a apresentação de três painéis para a formação dos profissionais participantes e oficina de capacitação. A secretária adjunta de Políticas de Assistência social da Sims, Gleeydi Machado, destacou a importância da participação de todos os presentes e a relevância do encontro para o avanço do combate ao trabalho infantil no Amapá. “O trabalho de cada técnico e profissional é essencial para o fortalecimento de política públicas voltadas para a garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes”, reforçou.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá