terça, 29 de setembro de 2020 - 12:59h - 2491
Waldez defende logística verde para uso do Arco Norte como rota do agronegócio brasileiro
Pauta foi proposta pelo chefe do Executivo amapaense durante painel com outros governadores no Fórum Regional de Logística e Infraestrutura Portuária – o Norte Export.
Por: Gabriel Dias
Foto: Marcelo Loureiro / Secom
Governadores do Amapá, Waldez Góes, participou do Fórum Regional de Logística e Infraestrutura Portuária

Investimentos em logística verde para utilização do Arco Norte como rota do agronegócio brasileiro foi a pauta defendida pelo governador do Amapá, Waldez Góes, nesta terça-feira, 29, durante painel com governadores que integram o Consórcio Interestadual da Amazônia Legal no Fórum Regional de Logística e Infraestrutura Portuária – o Norte Export.

De acordo com Góes, governador que preside o consórcio, a utilização do Arco Norte – plano estratégico de transbordo dos portos de Rondônia, Amazonas, Pará, Amapá, Maranhão, Sergipe e Bahia – traria aos produtores uma economia de até 50% por tonelada de soja, em alguns casos.

“Precisamos inserir o conceito de logística verde, uma logística mais sustentável, que proporcionaria uma economia na utilização da cabotagem da bacia hidrográfica do maior rio do mundo, incluindo a Amazônia na rota mundial, garantindo acesso a insumos e equipamentos a custos menores, o que também contribuirá para o novo modelos de desenvolvimento econômico que o Consórcio está buscando”, destacou Góes.

O chefe do executivo amapaense também destacou a necessidade do bloco regional aproveitar as oportunidades trazidas pelo Acordo de Paris e o atual mercado de green bonds, também chamados de Títulos Verdes, emitidos para a captação de recursos para projetos de sustentabilidade que visam a mitigação dos efeitos das mudanças climáticas.

“O projeto de logística do consórcio estima R$ 20 bilhões para serem aplicados em parceria com o Governo Federal e o setor privado. Já a Climate Bonds Initiative (CBI) estima, só em 2020, $ 350 bilhões. Estimando o atual valor do dólar, estamos falando de apenas 1% para inserir a Amazônia no mapa logístico mundial, tornando-a mais integrada, competitiva e sustentável”, defendeu o governador do Amapá.

VEJA TAMBÉM: Fórum sediado no Amapá discute logística portuária e agronegócio na Região Norte

Norte Export

O Fórum funciona como um espaço permanente de debates sobre o setor e reúne os principais atores da cadeia de logística portuária, agronegócio e multimodalidade.

A programação engloba vários canais de informação, como site e redes sociais, que atuam como multiplicadores de conteúdos nos principais veículos do Brasil, oportunizando experiências, conhecimento e novas perspectivas sobre o momento atual e a retomada da economia.

Todos os debates do fórum são 100% online e gratuitos, o podem ser acompanhados através do site www.forumbrasilexport.com.br.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Marcelo Loureiro/Secom

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá