quarta, 28 de dezembro de 2016 - 11:33h - 12491
Sesa divulga primeiro caso de óbito por chikungunya no Amapá
A notícia do primeiro óbito pela doença chega junto com o informe epidemiológico que aponta redução nos casos de chikungunya e dengue no Estado
Por: Janine Cruz

Dados do último boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira, 27, pela Secretaria de Estado da Saúde (SESA) confirmam o primeiro óbito por febre chikungunya no Amapá. A morte foi registrada em setembro, no município de Santana, mas só foi constatada este mês, após investigação do setor de epidemiologia da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (CVS).

A vítima, que também contraiu malária no mesmo período, foi uma mulher de 46 anos, que faleceu no dia 29 de setembro no Hospital Estadual de Santana, onde ficou internada. Segundo informações da família, nos 20 dias que antecederam os primeiros sintomas, a paciente que residia em Macapá, se deslocou aos municípios de Mazagão e Santana a trabalho.

A notícia do primeiro óbito pela doença chega junto com o informe epidemiológico da 51ª semana do ano, que continua apontando redução dos casos de chikungunya no Estado. Segundo o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), no ano passado foram confirmados 951 casos e no mesmo período deste ano foram 171 casos. Uma redução de 82%.

Ainda conforme o boletim, o governo do Amapá em conjunto com as prefeituras, também conseguiu reduzir os casos de dengue. De 2.932 em 2015, para 1.618 este ano. Uma queda de 44,8%. As ações de combate ao Aedes executadas pelos municípios são coordenadas pela Sala Estadual de Situação, responsável por gerenciar e monitorar a mobilização e combate ao mosquito.

Luta contra o Aedes aegypti

O Aedes aegypti é um mosquito doméstico. Ele vive dentro de casa e perto do homem. Com hábitos diurnos, o mosquito se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados e distribuídos por diversos criadouros. Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com objetos que possam acumular água parada – ambiente propício para procriação do mosquito.

A doença

O que é a febre chikungunya? É uma doença infecciosa febril, causada pelo vírus chikungunya (CHIKV), que pode ser transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus.

Em quanto tempo se manifesta? Após a picada do mosquito, os sintomas aparecem de dois a dez dias, podendo chegar a 12 dias. Esse é o chamado período de incubação.

Quais os sintomas? Febre de início súbito maior de 38,5ºC e artralgia (dor articular) ou artrite intensa com início agudo e que tenham histórico recente de viagem às áreas nas quais o vírus circula de forma contínua. Dor nas articulações estão presente em 70% a 100% dos casos, é intensa e afeta principalmente pés e mãos (geralmente tornozelos e pulsos).

Como se prevenir? Como a doença é transmitida por mosquitos, é fundamental que as pessoas reforcem as medidas de eliminação dos criadouros de mosquitos nas suas casas e na vizinhança. As medidas que as pessoas devem tomar são exatamente as mesmas recomendadas para a prevenção da dengue.

(informações sobre cuidados e a doença extraída do site do Ministério da Saúde)

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá