quinta, 28 de novembro de 2019 - 18:08h - 5515
Waldez assina Carta de São Luís com propostas para desenvolvimento sustentável da Amazônia
A assinatura do documento marca o encerramento do 19º Fórum de Governadores da Amazônia Legal.
Por: Anne Santos
Foto: Bia Reis
Assinatura pelos governadores da Amazônia aconteceu no 19º Fórum de Governadores da Amazônia Legal

A negociação com participação da Amazônia nos mercados de carbonos internacionais, o cumprimento de metas do Acordo Paris e a participação conjunta da Amazônia Legal e do Governo Federal na Conferência Internacional sobre as Mudanças Climáticas (COP 25) estão entre as mais destacadas propostas que integram a Carta de São Luís, assinada pelos governadores do bloco regional no 19º Fórum de Governadores da Amazônia Legal, nesta quinta-feira, 28, na capital maranhense.

Trata-se de propostas prioritárias, considerado o cenário atual de preparação para a COP 25, que vai acontecer de 2 a 13 de dezembro, em Madri, na Espanha, e participação no evento Amazon-Madri, nos dias 10 e 11 de dezembro. 

“Conseguimos alinhar a participação conjunta da Amazônia Legal e do Governo Federal na COP 25, onde vamos debater uma agenda forte sobre o clima. Além da deliberação de questões burocráticas do consórcio. Temos esse compromisso, respeitando a individualidade de cada território, e no conjunto formado pela Amazônia Legal, dialogando e articulando com o Governo Federal ou comunidade internacional”, disse o governador do Amapá e presidente do Consórcio Interestadual da Amazônia, Waldez Góes.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, anfitrião do encontro, reforçou a importância da defesa das propostas. “Uma série de reivindicações que constam na carta, para que tenhamos um modelo de desenvolvimento sustentável para o país, contribuindo com a proteção do meio ambiente e com foco nas mudanças climáticas, pauta da COP 25”, reforçou.

O debate com a comunidade internacional será acerca da criação de meios para uma economia de baixas emissões de Gases de Efeito Estufa (GEEs), a redução do desmatamento ilegal e a retomada do fundo da Amazônia, uma das principais fontes de pagamentos para fortalecimento da gestão ambiental da região.

Os governadores da Amazônia manifestaram na carta o apoio à criação do Comitê Regional para Parceria dos Povos Indígenas e comunidades tradicionais, além da governança territorial e ambiental da Amazônia. Durante o fórum, também foi aprovado um mecanismo de financiamento do consórcio, que seguirá para fase de implantação.

“Temos condições para captação de recursos, cooperação de crédito. Um modelo que fortalece o consórcio na política ambiental e de desenvolvimento sustentável”, afirmou Waldez.

O fórum reuniu representantes dos nove estados da Amazônia Legal, que debateram políticas para melhoria e desenvolvimento sustentável da Amazônia de forma integrada. Agora, as propostas aprovadas e que integram a Carta de São Luís serão defendidas na COP 25, em busca de apoio para a região.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Bia Reis

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá