sexta, 27 de setembro de 2019 - 15:11h - 1036
Projeto Jovem Descolado encerra atividades em Macapá
Formatura deve ocorrer na segunda quinzena de outubro; atividades continuam nos municípios de Santana, Laranjal do Jari e Oiapoque.
Por: Weverton Façanha
Foto: Philippe Gomes/Secom
Participantes do projeto, em Macapá, apresentaram nesta sexta-feira, 27, iniciativas inovadoras desenvolvidas nas capacitações

Após dois meses de aulas práticas e teóricas, os 350 participantes da 3ª edição do Projeto Jovem Descolado, em Macapá, apresentaram nesta sexta-feira, 27, os resultados do que aprenderam. A apresentação foi feita aos instrutores, diretores e representantes do Governo do Amapá e do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/AP), local onde ocorreu o evento.

O projeto está sendo viabilizado por meio de convênio firmado com o Sebrae, através da Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims), atendendo jovens na capital, em Santana, Laranjal do Jari e Oiapoque. Nesses três últimos municípios as atividades continuam. A formatura da turma de Macapá deve ocorrer na segunda quinzena de outubro.

Os estudantes mostraram diversos projetos empreendedores que utilizam ferramentas da internet para facilitar serviços dentro de empresas ou mesmo promover o auxílio à população de como conseguir um emprego, através de site ou aplicativo eletrônico, ou ajudar a encontrar entretenimento.    

Um dos projetos em destaque foi o Work Expre$$, que tem a intenção de melhorar o funcionamento do setor de Recursos Humanos (RH) de uma empresa. O sistema deixaria o ambiente totalmente eletrônico desde os processos internos, até a seleção para novos contratados.

Raany Santos com os colegas que elaboraram o projeto Work Expre$$

“Com os conhecemos que adquirimos, montamos um projeto que proporcione a uma empresa agilizar todos processos no RH e, que ainda inclui as escolhas de novos funcionários. Isso gera economia, tanto para o empreendimento, quanto para a pessoa que busca o emprego”, explica a aluna Reany Santos.

Todos os projetos apresentados envolvem as metodologias eletrônicas como o que utiliza “lixo eletrônico”, ou seja, peças de computadores são reutilizadas na confecção de bolsas, vasos de plantas e outros.

Outro destaca um aplicativo para estacionamentos privados, que o usuário pode saber se tem vaga ou mesmo pode reservar um lugar. Os alunos também elaboraram uma plataforma que permite que pessoas físicas e jurídicas, possam contratar serviços de limpeza com opção de trabalho em diárias ou fixo.

Para a gerente da Unidade Empreendedora do Sebrae/AP, Denise Nunes, os ideais do Projeto Jovem Descolado foram alcançados e isso representa uma mudança de vida para os participantes. “Ver a maneira de como alguns alunos chegaram e, após dois meses, observar uma completa transformação é muito gratificante, pois, no início uns tinham receio de falar e hoje eles mostram propostas inovadoras e que podem ser uma largada para o sucesso profissional”, destaca.

A secretária de Inclusão e Mobilização Social do Amapá, Alba Nize Colares, destacou o empenho do estado em investir na qualificação dos jovens e assim, oportunizar a eles uma chance de ser um empreendedor ou mesmo de entrar no mercado de trabalho com uma boa designação. “É o nosso papel garantir a estes jovens uma chance de buscar algo melhor para as suas vidas e no caso do Jovem Descolado, contamos com a excelência do Sebrae. Agora temos a convicção que eles estão aptos a ingressar no mercado ou de iniciar o seu próprio negócio”, enfatizou.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Philippe Gomes/Secom

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá