segunda, 27 de maio de 2019 - 15:24h - 4574
Setrap intensificará manutenção de pontes e ramais a partir de junho no interior do Amapá
Técnicos vão esperar o fim do período chuvoso para enviar máquinas e operários aos municípios de Macapá, Santana, Oiapoque e Calçoene.
Por: Joyce Batista
Foto: Setrap
Serão feitos serviços reparadores e preventivos em pontes e ramais

Os ramais e pontes de acesso às comunidades rurais do Estado começam a receber serviços mais intensos de manutenção e conservação, a partir do mês de junho. O objetivo dos trabalhos, que serão executados pela Secretaria de Estado de Transporte do Amapá (Setrap), é facilitar o escoamento da produção agrícola, além de garantir mais conforto, segurança e melhor trafegabilidade nas viagens pelo interior.

A Setrap já prepara máquinas e operários para realizar os serviços de despejo de aterro e nivelamento, compactação e reconformação (eliminação e prevenção de erosões e desmoronamento de terra e pedras). O serviço inclui ainda a correção de drenagem e valeamento (valas laterais para escoamento de água) das pistas.

De acordo com o que prevê a pasta, os trabalhos via administração direta devem comtemplar os ramais que dão acesso às comunidades do Ambé, São Pedro dos Bois, Tessalônica, São Joaquim e Santa Luzia do Pacuí, Mel da Pedreira e Ariri, localizadas na capital amapaense, além das comunidades de Vila Velha do Cassiporé e Vila Vitória, no município de Oiapoque. Também receberão os serviços os distritos de Massaranduba e Maruanum 1 e 2, também em Macapá; Iguarapé do Lago e Coração, em Santana; e o Distrito do Lourenço, em Calçoene.

Segundo o titular da Setrap, foi preciso esperar o período chuvoso chegar ao fim para intensificar os trabalhos reparadores e preventivos. “Não tem como a gente trabalhar com movimentação de terra no inverno, porque pode virar atoleiro. Então, nós só executamos serviços de conservação durante o verão, para melhorar de fato o tráfego nessas regiões”, explicou Benedito Conceição.

A Setrap também fará visitas técnicas nas pontes ao longo dos referidos municípios, a fim de identificá-las para receber serviços de reforma e restauração. Até o momento, 13 delas foram catalogadas somente no Distrito do Lourenço. Segundo a Secretaria de Transporte, apesar de construídas em madeira de lei, as pontes necessitam de reformas periódicas, devido ao seu desgaste com o constante tráfego de veículos pesados.

A meta do governo do Estado é atender todos os ramais e pontes até o início do próximo inverno, quando novamente o serviço de conservação é paralisado.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá