quinta, 25 de julho de 2019 - 16:20h - 5763
‘Rei Caldeira’ homenageia personagem da ficção no Baile de Máscaras
Festa aconteceu na noite de quarta-feira, 24, em Mazagão Velho, e reuniu os mascarados que simbolizam mouros e cristãos.
Por: Da Redação
Foto: Gabriel Penha/Seafro
Personagem da atual teledramaturgia brasileira foi o escolhido para ser representado no baile

Um personagem da atual teledramaturgia brasileira foi o escolhido para ser representado pelo “Rei Caldeira”, no Baile de Máscaras da Festa de São Tiago. O evento aconteceu na noite de quarta-feira, 24, em Mazagão Velho, e reuniu os mascarados que simbolizam mouros e cristãos.

Rei Caldeira, personagem histórico da batalha de São Tiago, é um dos que morre na festa, envenenado pela comida devolvida pelos cristãos. Conforme a simbologia, o baile simboliza uma comemoração dos mouros da vitória que eles acreditavam ter alcançado em cima dos cristãos, ao ofertar comidas envenenadas junto a presentes, representando um pedido de trégua.

A trama foi percebida pelos cristãos, que, desconfiados, deram o alimento aos animais, que amanheceram mortos. Os cristãos, então, se mascararam e foram participar do baile, levando para ofertar a própria comida envenenada.

A festa aconteceu no Barracão de São Tiago, durante toda a noite, até as 5h, quando os mascarados fizeram a transladação da imagem da São Tiago para a frente da capela onde aconteceu a missa e saída do círio.

“Estou feliz por organizar, por mais um ano, este baile”, comemorou Raimundo Conceição, coordenador da festa.

No Baile de Máscaras, mulheres não podem entrar, porque, segundo a tradição, elas não participavam das guerras.

Nesta edição, o evento também homenageou Valdecir Barreto, que morreu este ano. Ele era coordenador do baile, na entrada dos máscaras, na sede de Mazagão.

A Festa de São Tiago

Tradição trazida da África no século 18, a Festa de São Tiago completa 242 anos em 2019, e acontece de 16 a 28 de julho. É realizada desde o ano de 1777 em Mazagão Velho, no município de Mazagão. Mistura rituais religiosos, cavalhada e teatro a céu aberto para contar a aparição de Tiago como um soldado anônimo que lutou bravamente ao lado do povo cristão contra os mouros e garantiu sua vitória.

É organizada e realizada pela comunidade local, através da Associação Cultural da Festa de São Tiago (ACFST), com apoio do Governo do Amapá e prefeitura local. Este ano, o Estado investiu R$ 692.738,40, repassados através de convênio celebrado entre a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e a Fundação Municipal de Cultura e Turismo de Mazagão (MazagãoCult).

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Gabriel Penha

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá