quinta, 22 de agosto de 2019 - 16:30h - 1223
Convênio garante funcionamento e manutenção do Hospital de Amor Macapá
Assinatura nesta quinta-feira garante o custeio, pelo Governo do Amapá, da manutenção e funcionamento das unidades fixa e móvel do instituto.
Por: Gabriel Dias
Foto: Marcelo Loureiro/Secom
Convênio é no valor de R$ 4,4 milhões, anuais, divididos em doze parcelas

O Governo do Amapá celebrou nesta quinta-feira, 22, um convênio com a Fundação Pio XII, responsável pelo Instituto de Prevenção Hospital de Amor Macapá, que garante a manutenção e funcionamento da unidade, primeira a integrar o complexo oncológico projetado pelo Estado, com previsão de construção da nova Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) e implantação do bunker de radioterapia no terreno ao lado onde foi construído o instituto na Rodovia Norte/Sul, zona norte da capital. 

Denominado Programa de Rastreamento do Câncer de Colo de Útero e de Mama, o convênio garante o custeio, pelo governo amapaense, do funcionamento da unidade, com manutenção do prédio fixo e instituto móvel, recursos humanos, engenharia clínica, exames, farmácia, água, luz, internet, entre outros.

O convênio é no valor de R$ 4,4 milhões, anuais, divididos em doze parcelas, de R$ 371,6 mil. A parceria terá a duração de dois anos.

“Esse é o segundo momento dessa parceria, que começou a ser estabelecida ainda em 2015, com a articulação para implantação da unidade no Amapá, e a articulação com a bancada federal para concretização do projeto. Agora, com essa parceria vamos poder trabalhar intensamente, tanto no diagnóstico precoce, quanto na prevenção do câncer”, falou o governador do Amapá, Waldez Góes.

O Programa de Rastreamento do Câncer de Colo de Útero e de Mama será desenvolvido no Amapá com uma Unidade Fixa de Prevenção, localizada na Rodovia Norte/Sul, no bairro Infraero, em Macapá; e uma Unidade Móvel, que deverá percorrer todos os municípios do interior do estado.

A unidade fixa terá a capacidade de realizar, diariamente, cerca de 60 exames de mamografia para mulheres com idade entre 40 e 69 anos, e, 60 exames de PCCU, também conhecido como Papanicolau, em mulheres de 25 a 64 anos, para detecção de câncer de mama e colo de útero, considerados de maior incidência no Amapá.

De acordo com o diretor das unidades externas do Hospital de Amor, Raphael Haikel, o instituto já está realizando atendimentos há cerca de dez dias, na unidade fixa de Macapá.

“Já iniciamos o atendimento em pacientes que haviam feito um pré-cadastro para a realização de exames na nossa unidade fixa, em Macapá. Mas a previsão é de que a partir da próxima semana, a gente comece a atender os demais municípios com a nossa unidade móvel”, adiantou.

Complexo oncológico

O governo estadual está contribuindo, desde 2015, para a implantação de um complexo oncológico no Amapá. Naquele ano, iniciou a articulação para construção da unidade e, dois anos depois, houve a doação do terreno para construção do hospital. Além disso, o Estado realizou serviços de infraestrutura no entorno com serviços de mobilidade urbana, incluindo terraplanagem e asfaltamento da área.

Na assinatura do convênio, nesta quinta-feira, o governador do Amapá reforçou a elaboração do projeto para a construção de uma Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A ideia do Estado é que o Hospital de Amor faça parte de um complexo oncológico, que inclua a Unacon, Unidade de Nefrologia e implantação do bunker de radioterapia.

Colaboradores

Os colaboradores que vão atuar na unidade foram selecionados através de um processo seletivo que recebeu mais de 27 mil currículos. O certame aconteceu em fevereiro deste ano. As vagas já foram preenchidas e os profissionais foram submetidos a treinamentos em Barretos (SP), seguindo aos protocolos de atendimento estabelecidos pelo Hospital de Amor.

Hospital de Amor

Referência no tratamento e prevenção do câncer no Brasil, o Hospital do Câncer de Barretos decidiu mudar o nome das suas unidades em todo o país para Hospital de Amor, como forma de mostrar que o melhor remédio para tratar a doença é, antes de tudo, o amor.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Marcelo Loureiro/Secom

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá