sexta, 20 de janeiro de 2017 - 18:02h - 2153
Alunos do Amapá estudam nos EUA através de programa de intercâmbio
Oportunidade foi possível através de parceria entre a Secretaria de Educação e a empresa BP
Por: Wellington Costa
Intercambistas retornarão ao Amapá em agosto deste ano

Já pensou passar um ano estudando em outro país com as despesas todas pagas? Quatro jovens amapaenses estão tendo essa oportunidade através de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação (Seed) e a empresa BP, que oferece bolsas de estudos para um ano letivo do Ensino Médio nos Estados Unidos da América.

Záiton Cutrim, 17 anos e estudante da Escola Estadual Elias de Freitas Trajano de Souza, localizada no município de Porto Grande, é um dos selecionados do programa de bolsas Global Citizens of Tomorrow. Desde agosto de 2016, Záiton mora com uma família americana e estuda no colégio Cardinal Wuerl North Catholic High School, em Mars, na Pensilvânia.

“Morar fora do país é uma experiência simplesmente indescritível. Viver em um lugar com uma cultura tão diferente é algo que todo mundo deveria experimentar pelo menos uma vez na vida. A escola é completamente diferente do Brasil e exige muito mais dedicação de mim, mas ainda assim a experiência é maravilhosa”, comentou.

Além do estudante, Danielle Oliveira, 16, Vitória Gaia, 17, e Thiago Rodrigues, 17 anos, estudantes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá (Ifap/Macapá), participam do intercâmbio. Nova Jersey, Utah e Pensilvânia são os estados americanos onde residem os intercambistas amapaenses.

Thiago estuda o 12th., o equivalente ao terceiro ano do ensino médio no Brasil. Ele conta que a rotina de estudos é puxada, mas que compensa bastante.

“As escolas aqui também possuem um horário diferente. Às segundas-feiras, por exemplo, as aulas iniciam 8 horas e terminam 14h25. Os professores ficam até às 17 horas de prontidão pra falar com os alunos e pais também. Deveres de casa podem ser massivos dependendo das aulas que o aluno escolher. Também é maravilhoso viver numa outra cultura, ir caçar, fazer esportes de inverno”, falou.

O quarteto retorna ao Amapá em agosto deste ano. Na bagagem, uma experiência inesquecível, muitas histórias para contar aos familiares e amigos, e a certeza de como seguir daqui para frente. “Voltar ao Brasil e continuar meus estudos, fazer o Enem para ingressar numa faculdade de engenharia e tentar uma pós-graduação nos EUA. Meu objetivo é viajar e conhecer o máximo de culturas que eu puder”, disse a estudante Vitória Gaia.

Outros vislumbram a carreira diplomática no futuro. “Uma das minhas opções é tentar a carreira diplomática e continuar realizando esse sonho e paixão que possuo em aprender novas línguas, novas culturas, e conhecer novos lugares representando o meu país”, pontuou Thiago.

E para os estudantes que sonham em ter uma experiência parecida com a do Thiago, Záiton, Vitória e Danielle, cabe uma dica de quem vive essa realidade. “Para sair do país tão jovem, eu aconselharia ter um "desapego" maior e uma pegada mais aventureira e independente. Pois é um considerável tempo longe de casa, da família, amigos, rotina, língua. É necessário se adaptar a tudo isso”, pondera a estudante Danielle.

 

O programa
O Global Citizens of Tomorrow é financiado pela BP, uma das maiores empresas de energia do mundo, e gerenciado pelo AFS Intercultural Programs, uma organização não governamental que promove intercâmbios em diversos países.

O processo seletivo é coordenado pelo AFS Intercultura Brasil, representante nacional do AFS Intercultural Programs, e conta com diferentes fases. Os requisitos são possuir inglês avançado, ser aluno do ensino médio de escola pública ou bolsa integral em particular, ter menos que 18 anos, possuir hipossuficiência financeira e ter obtido boas notas.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá