sexta, 19 de fevereiro de 2021 - 17:39h - 388
Governo do Amapá participa de força tarefa em apoio ao município de Pracuúba
Órgãos estaduais e Ministério da Saúde dão apoio ao município que precisa melhorar o atendimento à saúde da população local.
Por: Nathanael Zahlouth
Foto: SVS
Reunião da força tarefa em Pracuúba nesta sexta-feira, 19

O Governo do Amapá participa de uma força tarefa composta, também, pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e Ministério da Saúde (MS), criada para dar apoio ao município de Pracuúba, que enfrenta dificuldades no atendimento de serviços básicos para a população.

Distante cerca de 260 quilômetros de Macapá, a administração municipal de Pracuúba decretou situação de emergência financeira e administrativa, e estado de calamidade pública na saúde. O que culminou na solicitação de ajuda aos diversos entes que compõem o Sistema Único de Saúde (SUS).

Nesta sexta-feira, 19, a Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS), Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), equipes do Ministério da Saúde no Amapá, Cosems e órgãos do município, reuniram para discutir a questão na área da saúde.

"Segundo foi informado pelo próprio prefeito e pelo secretário de saúde, o município hoje não tem transporte para desenvolver ações como o combate da dengue, malária e covid-19. Hoje, praticamente não existem dados epidemiológico. Eles não sabem realmente quantos foram infectados, por exemplo. Nunca teve uma unidade de referência para receber os pacientes sintomáticos e assintomáticos de covid-19. Além disso, o financeiro e os instrumentos de gestão estão atrasados", detalhou Josimar Santos, do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde.

 

Apoio efetivo

A partir do diagnóstico, os técnicos da Sesa e SVS estão trabalhando com os técnicos do município para a retomada dos planos anuais de saúde. Haverá uma revisão desses planos e serão implementados outros instrumentos de gestão que envolvem a saúde como um todo, ou seja, desde a vigilância até a assistência.

"Vamos contribuir com o município nesse momento, dando suporte técnico com relação as orientações de como eles devem proceder dentro de todas as áreas técnicas da vigilância: sanitária, epidemiológica, sistema de informação. São essas as contribuições que nós vamos dar para eles nesse momento. Também vamos fazer juntos algumas ações que o município vai priorizar e elencar", declarou Ana Cristina, da Unidade de Doenças e Agravos não Transmissíveis (SVS-AP).

A ação servirá como piloto para os demais municípios que precisarem de auxílio.

"Vai ser um projeto piloto e servirá como modelo para outros municípios que também necessitem de auxílio, seja do Ministério da Saúde, seja do Governo do Estado", reforçou Rosa Guimarães, técnica do MS.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá