quarta, 19 de fevereiro de 2020 - 19:05h - 1097
Encontro orienta sobre projetos políticos pedagógicos da educação pública no Amapá
Gestores escolares, coordenadores pedagógicos e técnicos de escolas públicas amapaenses de educação infantil e ensino fundamental participaram da formação.
Por: Caroline Mesquita
Foto: Erich Macias/Seed
A formação foi realizada pela equipe Pró-BNCC no Amapá, composta por outros entes ligadas à educação e em parceria com a Faculdade Estácio Famap.

Gestores escolares, coordenadores pedagógicos da rede estadual e técnicos das secretarias municipais de educação, participaram nesta quarta-feira, 19, do II Encontro Formativo para Implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e Referencial Curricular Amapaense (RCA), realizado na Estácio Famap. A formação propôs a elaboração ou reelaboração do Projeto Político Pedagógico (PPP) das escolas públicas amapaenses de educação infantil e ensino fundamental.

O PPP é o documento obrigatório, particular, que norteia diretrizes pedagógicas, missão, dados sobre aprendizagem, recursos, bem como o plano de ação da escola. O instrumento deve ser construído com a comunidade escolar, para fortalecer a identidade da escola. Mais de 400 servidores se inscreveram para o encontro formativo.

A formação é realizada pela equipe Pró-BNCC no Amapá, composta por representantes do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Secretaria de Estado da Educação (Seed), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), União dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME) em regime de colaboração, e parceiros como a Faculdade Estácio Famap.

O encontro formativo teve carga horária de oito horas presenciais e foi dividido da seguinte forma:

Elaboração do PPP: Para as escolas que ainda não possuem o documento finalizado, esse é o momento de orientação de como construí-lo de forma democrática e à luz dos novos currículos.

Reelaboração do PPP: Para as escolas que já possuem projetos políticos pedagógicos, a formação propôs reelaborá-los para ficarem de acordo com todos os direcionamentos da BNCC e RCA.

De acordo com Jonas Dias, coordenador geral da Pró-BNCC no Amapá, pela Undime, o objetivo é que os servidores capacitados sejam multiplicadores das orientações sobre o PPP em suas escolas. Eles já saem da formação com um plano de ação. Posteriormente, a Pró-BNCC fará o monitoramento desses trabalhos nas escolas municipais e estaduais.

A secretária municipal de Educação de Pracuúba, Orleane Mendes, fez questão de participar da formação. Ela frisa que o município está caminhando para essa transformação da educação a nível nacional. Há seis escolas municipais em Pracuúba que possuem, em média, 760 estudantes.

“Primeiro passo é capacitar nossos técnicos, pois eles que vão repassar as orientações às nossas escolas, por isso, é importante estarmos aqui. Quem ganha é o nosso aluno, que terá uma aprendizagem de mais qualidade”, pontuou.

Dia D do PPP

No dia 7 de março haverá uma grande mobilização nas escolas públicas municipais e estaduais para discutir seus projetos políticos pedagógicos.

Marlúcia Fernandes, coordenadora estadual da Pró-BNCC no Amapá, pelo Consed, estima que até o fim de 2020 todas as escolas públicas do Amapá de educação infantil e ensino fundamental estarão com os seus projetos pedagógicos prontos e à luz dos novos currículos.

“Somente na rede estadual há 394 escolas em todo o Estado para elaborar o projeto político pedagógico ou reelabora-lo, além das escolas municipais dos 16 municípios. A meta é que até o fim do ano letivo todos os projetos estejam prontos e conforme a BNCC e RCA”, finalizou.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Erich Macias/Seed

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá