quinta, 18 de abril de 2019 - 16:10h - 3066
Governo valoriza cultura amapaense com fomento ao Ciclo do Marabaixo
Fomento no valor de R$ 130 mil, foi oficializado nesta quinta-feira, 18. Festividade deste ano inicia no Sábado de Aleluia, 20, e segue até o mês de junho.
Por: Eloisy Santos
Foto: Maksuel Martins/Secom
Termo de Compromisso que garante o recurso foi assinado nesta quinta-feira, em solenidade no Palácio do Setentrião

O Ciclo do Marabaixo, movimento que representa a cultura e resistência das comunidades afrodescendentes do Amapá, será fomentado pelo governo do Estado com R$ 130 mil. O Termo de Compromisso, entre a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e o Instituto Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Improir), foi formalizado nesta quinta-feira, 18, em solenidade presidida pelo governador do Amapá, Waldez Góes, no Palácio do Setentrião.

Através do convênio, o valor será repassado pelo Estado para o Instituto, que formatará um edital e fará a distribuição a cinco grupos tradicionais. Conforme explicou o titular da Secult, Evandro Milhomem, cada entidade será contemplada com R$ 20 mil. E, R$ 30 mil serão destinados ao custeio de atividades referentes ao ciclo, como seminários, rodas de conversa e a gravação de um DVD de marabaixo. O Improir também destinará recursos para a festividade.

O governador Waldez Góes destacou que o movimento difunde a maior expressão cultural do Amapá, reconhecida como patrimônio brasileiro, que precisa ser valorizada, disseminada e respeitada. “Esse fomento representa o compromisso coletivo que o poder público e a sociedade devem ter com o fortalecimento do marabaixo, que é patrimônio de todos, é representatividade, resistência, é a nossa história”, enfatizou Góes.

O chefe do Executivo estadual lembrou de outras ações executadas pelo governo para a difusão cultural nas escolas. A exemplo do material pedagógico do Programa de Aprendizagem no Amapá (Paap), voltado à alfabetização de alunos da rede estadual nos 16 municípios, do 1º ao 5º ano, e que são adaptados à valorização da identidade cultural do Amapá. O governador recomendou que as prefeituras se apropriem e reproduzam a experiência.

Representatividade

Comunidades marabaixeiras estiveram representadas no evento. Laura Ramos, da Associação Cultural Raimundo Ladislau, do bairro do Laguinho, em Macapá, levantou, na ocasião, o anseio da classe de uma cadeira no Conselho Estadual de Cultura exclusiva ao marabaixo. A solicitação foi acatada pelo governador, que anunciou enviar um projeto de lei à Assembleia Legislativa para este fim.

Laura manifestou sua satisfação com a sensibilidade do Estado e respeito à cultura. “O marabaixo precisa ser protagonista. É o manifesto maior e singular da cultura desse Estado. Em nome dos nossos ancestrais que nos deixaram a herança de defender nosso patrimônio cultural, agradecemos por esse momento de valorização, de reconhecimento. Faremos um lindo ciclo”, externou a marabaixeira.

O Ciclo do Marabaixo 2019 inicia no dia 20 de abril (Sábado de Aleluia), na comunidade rural de Campina Grande, distrito de Macapá, e prossegue até o mês de junho com eventos que se concentrarão nos barracões da Dona Dica Congó, Dona Gertrudes, Tia Biló e Pavão. Na programação, haverá oficinas e apresentações em escolas para difundir o movimento.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Maksuel Martins / Secom

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá