quinta, 18 de fevereiro de 2021 - 20:15h - 364
Caesa apresenta avanço na ativação de novo poço a líderes comunitários da Fazendinha
A nova fonte de captação de água deverá aumentar em 50% a capacidade de abastecimento de água na região a partir da próxima semana.
Por: Camila Ramos
Foto: Camila Ramos
As lideranças comunitárias puderam compreender a dinâmica do sistema e os trabalhos desenvolvidos para sua ampliação.

Um novo poço tubular deve reforçar a distribuição de água no distrito da Fazendinha a partir da próxima semana, e para informar os moradores sobre as etapas da instalação, o diretor presidente da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), Valdinei Amanajás, esteve reunido com lideranças comunitárias da localidade nesta quinta-feira, 18, na Estação de Tratamento de Água (ETA) local.

A nova fonte de captação de água está preparada para exploração após passar por um processo de recuperação e desinfecção, por se tratar de uma perfuração antiga. Assim que as instalações elétricas estiverem completas, o poço receberá um conjunto motobomba de 17 cv, que terá capacidade de aumentar em 50% o volume de água produzido atualmente no sistema de Fazendinha.

Segundo o gestor da Caesa, apesar de a Companhia estar  funcionando com toda a capacidade atualmente, o volume de água produzido ainda é insuficiente para os moradores, levando em conta o crescimento populacional da última década, com a interligação de novos bairros, o que causa falta de água em alguns pontos da rede em horários de alta demanda.

“Estamos nas tratativas finais para que seja ampliada a rede elétrica que atenderá a nova captação, e explicamos para a comunidade que estamos trabalhando incessantemente no processo de instalação e interligação do novo poço que vai reforçar consideravelmente o abastecimento da região muito em breve”, explicitou Amanajás. 

O agente distrital  Manoel Miranda participou da reunião na ETA da Fazendinha.

“Muito importante esse diálogo para que a comunidade compreenda o que acontece no sistema de água e como está o processo para instalação do novo poço. Assim, além de fiscalizar, nós podemos também auxiliar a Caesa no que for possível para que logo esse problema da falta de água esteja resolvido”, afirmou Manoel Miranda.

Os vazamentos detectados na rede têm sido identificados e reparados, para que qualquer desperdício de água seja eliminado.

“Contamos com a compreensão de todos e, principalmente, conscientização para uso racional da água, para diminuir os transtornos até que a nova bomba entre em operação”, finalizou o diretor presidente da Caesa.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá