sexta, 18 de janeiro de 2019 - 21:00h - 273
Secretaria do Trabalho recebe demandas de grupos econômicos solidários
Categoria solicitou uma feira fixa para comercializar seus produtos e mais participação nas feiras itinerantes e outros eventos no Estado.
Por: João Clésio
Foto: Ascom/Sete
Representantes de vários grupos solidários participaram da reunião, nesta sexta-feira

A Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Sete) reuniu nesta sexta-feira, 18, com vários grupos econômicos solidários cadastrados no Núcleo de Associativismo e Economia Solidária. O objetivo foi ouvir as principais demandas numa programação denominada “Manhã Solidária”. Para recepcionar o pessoal da manualidade o ambiente foi todo decorado com temática de carnaval. A principal reivindicação apresentada foi ter um espaço fixo destinado à exposição e comercialização das peças.

A artesã Ioná Cristina, do Grupo de Mulheres do Residencial Açucena, falou em nome da categoria. Segundo ela, são mais de 500 pessoas que integram grupos econômicos somente na capital. A participação maior em feiras itinerantes, festividades tradicionais nos municípios e uma feira fixa em Macapá foram algumas propostas anunciadas.

“É importante que o governo do Estado, por meio da Sete, chame os grupos econômicos solidários para este tipo de debate. Nos sentimos prestigiados e é um sinal positivo para nós. A gente quer apenas apoio e espaço para mostrar nosso trabalho e vender”, comentou Ioná.

Os trabalhos manuais produzidos pelos grupos econômicos solidários têm como matéria-prima tecidos, biscuit, EVA, sementes, pedras, entre outros objetos. Os grupos confeccionam uma infinidade de peças como é o caso de tapetes para banheiros em crochê, chapéus, canetas decoradas, reaproveitamento de garrafas em vidro para decorar ambientes, bijuterias, sapatos em crochê, bonecas, pesos de porta, vasos, etc.

Para a secretária do Trabalho e Empreendedorismo, Marcella Chesca, o primeiro contado com este segmento em 2019 foi bastante proveitoso. Todas as reivindicações foram acolhidas e serão analisadas pelo Núcleo de Associativismo e Economia Solidária da Sete.

“Nosso calendário de projetos para este ano é bastante extenso. Vamos inseri-los na programação do Dia do Artesão, Feiras Itinerantes, Dia do Trabalhador, Feirão Natalino e outros eventos de governo. É um segmento importante e que merece nossa atenção e apoio para que possam mostrar sua arte ao povo amapaense e aos turistas que visitam o Amapá”, enumerou a gestora.

Com a reabertura da Casa do Artesão, em dezembro de 2018, os grupos econômicos solidários ganharam um local para vender seus produtos no Espaço da Manualidade. A Secretaria do Trabalho também colocou à disposição o quiosque da Casa do Artesão, no Aeroporto Internacional de Macapá, para que possam expor suas peças.

Durante a Manhã Solidária foi realizada uma dinâmica de grupo, servido um café da manhã, dança em ritmo de carnaval e sorteio de brindes.

GALERIA DE FOTOS

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá