quinta, 18 de janeiro de 2018 - 15:05h - 1998
Fiscais do Imap flagram exploração irregular de seixo no Rio Araguari
Responsável foi autuado por crime ambiental de natureza gravíssima e multado.
Por: Elder de Abreu
Foto: Divulgação/Imap
Embarcação estava coletando seixo do rio fora da área delimitada pela licença ambiental

Fiscais do Instituto do Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Amapá (Imap) flagraram uma lavra irregular de seixo no leito de um dos rios mais importantes do Amapá, o Araguari. A balsa que transporta os equipamentos para retirada do minério do fundo do rio estava operando em frente a um balneário do município de Porto Grande, fora da área de concessão para lavra no momento da fiscalização. O responsável acabou autuado e multado.

Segundo a coordenadora de fiscalização do Imap, Edilene Ribeiro, os fiscais fizeram o flagrante depois de denúncias de moradores do próprio município. De acordo com ela, a infração ambiental cometida é de natureza gravíssima.

“A extração estava sendo feita fora do polígono estabelecido na licença ambiental. A expedição de uma licença é feita mediante uma série de estudos, que indicam a área de exploração de maneira a causar os menores impactos possíveis ao meio ambiente, por isso, explorar fora da área pré-estabelecida pode causar danos irreparáveis. É crime”, explicou a coordenadora.

A multa aplicada ao responsável foi de R$ 2 mil. Conforme Edilene Ribeiro, em caso de reincidência, a balsa e todos os equipamentos dentro dela serão apreendidos, e a multa será mais pesada.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá