segunda, 17 de fevereiro de 2020 - 15:42h - 1204
Fomento Mulher beneficia 95 agricultoras da reforma agrária no Amapá
Cada trabalhadora receberá R$ 5 mil de financiamento para serem empregados na melhoria de qualidade de vida durante as atividades.as.
Por: Ailton Leite
Foto: Divulgação/Rurap/AP
Financiamento vai proporcionar a melhoria de vida de muitas agricultoras no estado.

A qualidade de vida das agricultoras no Amapá é uma preocupação do programa “Fomento Mulher”, que contemplou 95 trabalhadoras da reforma agrária. Cada uma receberá R$ 5 mil de financiamento para as atividades agrícolas.

As beneficiadas são de quatro assentamentos:

  • Santo Antônio da Pedreira (Macapá): 17
  • Raimundo Osmar Ribeiro (Macapá): 26
  • Nova Vida (Tartarugalzinho): 23
  • Itaubal: 29

Fomento Mulher

O programa é fruto de uma cooperação técnica entre o Instituto de Extensão, Assistência e Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Serão disponibilizados até R$ 18 milhões de créditos para projetos em todo o estado pelos próximos três anos. O Rupap é o responsável pela elaboração dos projetos. Já o Incra fica com demanda de liberação dos recursos.

De acordo com o diretor-técnico do Rurap e também responsável pelo programa, Daniel de Assis, as atividades agrícolas realizadas pelas mulheres serão acompanhadas pela assistência técnica do instituto para melhores desenvolvimento e resultado.

“Esse acompanhamento será importante para que a aplicação destes recursos que serão de grande relevância para a melhoria da qualidade de vida das famílias dessas mulheres”, comentou.

Ainda segundo o diretor, os recursos serão empregados em diversas atividades rurais, como avicultura, mandiocultura, horticultura, suinocultura, irrigação e aquisição de equipamentos e insumos agrícolas.

“Importante ressaltar que, trata-se de um financiamento, em que o Rurap realiza todo o estudo e projeto para a implementação destes recursos, e o Incra repassa esses valores. Cada mulher recebe a quantia de R$ 5 mil, com carência de um ano para pagar 20% deste montante em cota única no valor de R$ 1 mil”, explicou.

Os valores serão repassados para as beneficiarias em março e elas terão que quitar o financiamento em março do ano que vem.

Para a execução de projetos em outros assentamentos da Reforma Agrária de outros municípios, o planejamento deve ser realizado pelo Rurap. A ideia é atingir mais de 3 mil mulheres com o programa nos próximos 3 anos.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá