quarta, 16 de novembro de 2016 - 18:02h - 4234
Governo confirma para 12 de dezembro entrega da ponte do Rio Matapi
Projeto de construção da ponte do Rio Matapi faz parte de um conjunto de obras do Plano Rodoviário do Amapá
Por: Elder de Abreu
Foto: Alex Silveira
Serviços estão concentrados na pavimentação e sinalização no lado de Mazagão
Está confirmada para o próximo dia 12 de dezembro a entrega oficial da ponte do Rio Matapi. A Secretaria de Estado de Transportes (Setrap) reconfirmou a data nesta quarta-feira, 16, quando os serviços de terraplenagem da obra de acesso do lado de Mazagão foram concluídos.

Agora, faltam apenas os trabalhos de conclusão de pavimentação e sinalização do lado de Mazagão e de sinalização do lado de Santana para que o fluxo de veículos e pessoas na ponte possa ser liberado.

De acordo com o secretário-adjunto de transportes, Odival Monterrozo, as obras de acesso da ponte custaram R$ 18,9 milhões. O lado de Santana foi o mais complexo, pois foi necessário empregar conceitos de engenharia de mobilidade de carga, em razão dos empreendimentos que se encontram nas proximidades, como empresas de logística e transporte, e o próprio distrito industrial. Além disso, no lado de Santana o acesso da estrutura foi construído fora do eixo da rodovia, o que encareceu a obra e levou mais tempo para sua execução por causa de licenças ambientais exigidas por lei.

Já no lado de Mazagão foram necessários apenas a terraplenagem na conexão entre a estrutura da ponte e a rodovia, a pavimentação (já iniciada), e a sinalização que tem previsão de início para a próxima semana. Quando os trabalhos forem dados como concluídos pela empresa, o governo deverá organizar uma última inspeção técnica monitorada antes da inauguração.

Integração
O projeto de construção da ponte do Rio Matapi faz parte de um conjunto de obras do Plano Rodoviário do Amapá, criado pelo governador Waldez Góes, durante o seu segundo mandato. Em 2010, o projeto foi deixado pronto e com recurso em caixa para ser executado, porém, a gestão anterior só deu início à obra no final de 2013.

O valor inicial da obra era de R$ 86 milhões, mas foi onerada em R$ 20 milhões, em agosto de 2014, aumentando os custos para R$ 106 milhões, por meio de um aditivo feito junto ao Consórcio Equador. Os recursos para a obra são oriundos de um financiamento do GEA com o Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES).

Outros R$ 18,9 milhões foram empregados nas obras de acesso, necessárias para corrigir um problema de engenharia autorizado pela gestão anterior, projetando a ponte fora do eixo da rodovia e em uma área de várzea, que sofre influência da maré do Rio Matapi. O reflexo dessas falhas resultou no aumento do valor global da obra em mais de R$ 32 milhões.

A ponte será rota de escoamento da produção do setor produtivo, potencializará a área industrial localizada às margens do Rio Matapi, fortalecendo o eixo de integração econômica das áreas metropolitanas de Macapá, Santana e Mazagão, beneficiando, ainda, toda a população do vale do Jari. Na última medição, os fiscais mensuraram a obra com 97% de finalização.

A obra
A obra é composta pela Ponte no modelo balanço sucessivo e pela ligação da cabeceira da edificação à extensão da rodovia AP-010, além de seis alças viárias que dão acesso ao complexo de empresas localizadas no Distrito Industrial.

A edificação tem 612 metros de comprimento. O projeto é composto por cinco vãos de 38 metros. Três ficarão posicionados no lado de Santana e dois em Mazagão. O vão central, que vai permitir navegação embaixo da ponte, tem 50 metros de largura por 25 metros de altura.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá