segunda, 16 de abril de 2018 - 10:33h - 334
GEA autoriza instalação de nova indústria de polpa de açaí no Estado
Com investimento de R$ 2 milhões, empresa vai gerar cerca de 40 novos postos de emprego na região.
Por: Leidiane Lamarão
Foto: Leidiane Lamarão
A indústria terá capacidade de beneficiar de 200 a 500 sacas de açaí por dia

O Governo do Estado do Amapá (GEA) autorizou a instalação de mais uma indústria de polpa de frutas no Distrito Industrial de Macapá e Santana. A empresa, que vai produzir polpa de açaí, recebeu o documento de autorização de instalação na manhã desta segunda-feira, 16, entregue pela Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado (Agência Amapá).

O empresário Marcos da Silva, sócio proprietário da empresa Açai do Fort, evidenciou a iniciativa do Governo do Estado em incentivar, orientar e apresentar novos caminhos e possibilidades aos investidores, sejam eles amapaenses ou de outros estados, pois é o detentor das informações das potencialidades locais.

“Esse trabalho do governo de nos recepcionar e orientar quanto à documentação e apresentar novas oportunidades, é fundamental para que o investidor possa ampliar sua área de interesse de investimento no Estado. Sem dúvida isso nos permite investir com mais segurança”, afirmou o empresário.

O Amapá, de acordo com a Agência de Desenvolvimento Econômico, é o segundo maior produtor de açaí do Norte do Brasil, e também, o único que possui açaizal com certificado internacional de manejo, potencialidade que representa importante caminho para o desenvolvimento econômico do Estado.

De acordo com a presidente da Agência Amapá, Tânia Maria Miranda, o governo do Estado não tem medido esforços para ofertar mecanismos que favoreçam o desenvolvimento econômico beneficiando diretamente a população amapaense.

“O Governo do Amapá está sempre atento a favorecer novos campos de atuação a partir das potencialidades locais. Por isso tem atuado fortemente para favorecer mecanismos que atraiam os investidores locais, nacionais e internacionais para se instalar no Estado”, pontou Tânia Maria.

Com previsão para iniciar suas atividades no segundo semestre deste ano, a empresa Açai do Fort vai começar com investimento de R$ 2 milhões e produzir de 16 a 20 toneladas de polpa por dia. Isso equivale o beneficiamento de 200 a 500 sacas/dia. Serão gerados inicialmente cerca de 15 novos postos de trabalho, com a meta de alcançar 40 novos funcionários nas áreas de cozinha, administração, produção, entre outras.

Selo Amapá

O empresário Marcos da Silva enfatiza que seu maior interesse é atender o mercado externo. Para isso já se prepara para reunir a documentação necessária e solicitar a utilização do Selo de Origem - Selo Amapá, pois acredita que isso vai agregar valor ao seu produto e potencializar o local de origem da produção.

“Nosso objetivo é atender, não só o mercado interno, mas também o mercado externo. E como trata-se de uma empresa genuinamente amapaense, queremos levar o nome do Estado para o comércio exterior e apresentar o Amapá como uma região que oferece produtos de qualidade para exploração”, destacou Silva.

O Selo Amapá tem a finalidade de fortalecer as características e identidades geográfica, histórica, ambiental, cultural, social e econômica das regiões produtoras do Estado do Amapá. É uma marca que permite o reconhecimento nacional e internacional dos produtos produzidos no Amapá, especialmente os oriundos da Zona Franca Verde de Macapá e Santana. Além de agregar valor à produção local, o fortalecimento na geração de trabalho e renda nas produções industriais do Estado, também são benefícios do Selo Amapá.

GALERIA DE FOTOS

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá