quarta, 15 de setembro de 2021 - 22:15h - 3080
Mais Visão: Governo do Amapá inicia triagem para pacientes com glaucoma
Avaliação com oftalmologistas é necessária para identificar os casos em que a pessoa realmente necessita de intervenção cirúrgica para controlar a pressão ocular.  
Por: Claudia Cavalcanti
Foto: Claudia Cavalcanti
O glaucoma é uma degeneração do nervo óptico (responsável pela visão).

O Mais Visão, programa do Governo do Amapá que já alcançou mais de 40 mil amapaenses com atendimentos oftalmológicos, agora inicia a triagem para as cirurgias de glaucoma. O procedimento foi incluído no novo termo de fomento assinado pelo governador Waldez Góes no último sábado, 4.

O glaucoma é uma degeneração do nervo óptico (responsável pela visão). A doença é causada, principalmente, pelo aumento da pressão nos olhos, que em casos mais graves e se não tratada, pode danificar o nervo e causar até mesmo cegueira irreversível.

Atendimento

Diariamente, serão atendidos 20 pacientes. Foram selecionados usuários que já receberam atendimento no Mais Visão e foram diagnosticados com a doença, além de pacientes que aguardavam atendimento através do Programa de Tratamento Fora de Domicílio (PTFD).

Pessoas com glaucoma que não estão inclusos nesses grupos e que desejam ser atendidas devem entrar em contato através do WhatsApp (96) 98116-0978 enviando foto do documento de identidade, CPF, cartão do SUS e laudo do médico oftalmologista comprovando a doença.

Os pacientes são minuciosamente avaliados e passam por exames que serão analisados pelo oftalmologista no mesmo dia, já recebendo o encaminhamento para marcar a cirurgia, caso necessário.

Quando a cirurgia é necessária?

A médica oftalmologista Malia Braga, explica que a triagem é necessária para identificar os casos em que o paciente realmente necessita de intervenção cirúrgica para controlar a pressão ocular.

“Existem outras alternativas para o glaucoma inicial e moderado, que podem ser controlados através do uso de colírios específicos. Deixamos a cirurgia para o glaucoma de moderado a avançado, nestes casos, quando acomete o nervo óptico, com morte de neurônios, não conseguimos recuperar a visão perdida, apenas manter a visão atual”, disse.

A profissional recomenda que pacientes com a doença ou que possuem histórico de casos de glaucoma na família façam consultas anuais ou semestrais, dependendo da indicação médica. Por ser uma doença de evolução lenta, que começa afetando a periferia da visão, o paciente pode demorar a perceber a perda visual.

O glaucoma geralmente afeta pessoas a partir dos 50 ou 60 anos, mas também é possível desenvolver a doença mais cedo, como nos casos de glaucoma juvenil, que pode afetar a visão a partir dos 30 anos.

Um dos pacientes atendidos durante a triagem foi o aposentado Carlos Alberto da Costa, de 86 anos, ele passou pelo Mais Visão em abril, para avaliar se necessitava refazer as cirurgias de catarata que havia feito há alguns anos atrás, entretanto, durante a consulta, foi detectado que ele estava com glaucoma e receitado o colírio para controle. Ele retornou para uma nova avaliação e soube que a pressão nos olhos está controlada graças ao medicamento.

“Estava preocupado com a possibilidade de perder a visão, é um alívio saber que não terei que passar pela cirurgia e que poderei continuar fazendo o controle com o colírio”, comemorou.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá