quinta, 14 de novembro de 2019 - 18:34h - 1655
Com expansão do setor primário, PIB do Amapá cresce acima da média nacional mesmo na crise
Em 2017, o estado apresentou um PIB de R$ 15,48 bilhões. O destaque foi o setor primário, que deu um salto de 7%, puxado pela soja, que cresceu 25,6%
Por: Da Redação
Foto: Arquivo/Secom
Exportação de soja pelo Porto de Santana: com crescimento de 25%, grão puxou a alta do setor produtivo no Amapá

O Amapá cresceu 6,97% em 2017, de acordo com os dados do Produto Interno Bruto (PIB), divulgado nesta quinta-feira (14), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No resultado da pesquisa Contas Regionais, o desempenho do Estado ficou acima da média de crescimento nacional, que foi 1,3%, e obteve o quinto melhor crescimento da Região Norte, mesmo com a crise econômica que se intensificou desde o ano anterior, 2016.

Em 2017, o estado apresentou um PIB de R$ 15,48 bilhões. O maior destaque foi o setor primário que apresentou crescimento na variação da produção de 7%, sendo a soja, com 25,6%, o produto que mais contribuiu para a elevação desse índice. O grão vem mostrando crescimento na quantidade produzida (28,5%) e no valor da produção (30,4%).

De acordo com os dados, as riquezas amapaenses saltaram de R$ 14,47 bilhões em 2016 para R$ 15,48 bilhões em 2017. Segundo a pesquisa, o resultado positivo se deve ao crescimento dos índices de volume de 1,6% e de preço 5,7%, que puxaram a economia para resultados melhores que nos dois anos anteriores.

Para o secretário de Estado do Planejamento, o auditor da receita estadual Eduardo Tavares, os resultados são um indicativo de retomada econômica, apesar do Estado ainda depender substancialmente de transferências de recursos federais para seu desenvolvimento.

“Por causa disso, a crise nacional realmente castigou muito o Estado nesses últimos anos. Por outro lado, assim que a economia brasileira começa a ser retomada, o estado também começa a dar sinais positivos”, ponderou o secretário.

Soja

O setor primário em 2017 apresentou crescimento na variação da produção de 7%, sendo a soja, com 25,6%, o produto que mais contribuiu para a elevação desse índice. A grão vem mostrando crescimento na quantidade produzida (28,5%) e no valor da produção (30,4%).

A alta da soja é um claro reflexo no aumento de áreas de plantio, experimentado nos municípios de Itaúbal (26,0%), Macapá (23,0%) e Tartarugalzinho (22,0%). Outras atividades do setor que obtiveram elevação em seus índices foram a pesca com 17,0% e criação de aves 15,0%. A participação do valor adicionado com 2,1% em relação a 2016 apresentou-se estável.

Comércio e serviços

Além do setor produtivo, o comércio também teve alta. O crescimento foi de 8,84% em relação à pesquisa anterior. Os serviços de alojamento e alimentação foram os que puxaram a alta. Em 2017, a atividade de alojamento despontou com 6,2% na economia amapaense, o que representa um crescimento de 23,33%. Segundo o estudo, isto foi possível por causa da expansão de 34,3% destas atividades em hotéis e similares. Já os serviços de alimentação das famílias produtoras saltaram 25,5%.

A recuperação do comércio foi de 19,47%, em relação aos anos de 2015 e 2016 que acumularam as maiores quedas (-4,01% e -11,56%, respectivamente).

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Carlos Cardozo

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá