terça, 14 de maio de 2019 - 13:26h - 161
Blitz educativa chama população para doar leite humano à maternidade
Ação foi realizada no Centro de Macapá e faz parte da programação alusiva ao Dia Mundial de Doação de Leite Humano, celebrado em 19 de maio.
Por: Elmano Pantoja
Foto: Elmano Pantoja/Sesa
Evento contou com a distribuição de panfletos, cartazes e orientações às mulheres sobre como se tornar doadoras

Profissionais e colaboradores do Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital da Mulher Mãe Luzia (BLH) realizaram uma blitz educativa, na manhã desta terça-feira, 14, para chamar a atenção da população sobre a importância do aleitamento materno e da doação de leite humano. A ação foi feita na Rua Jovino Dinoá, no centro de Macapá, e contou com a distribuição de panfletos, cartazes e orientações às mulheres sobre como se tornar doadoras.

A campanha visa incentivar a doação e falar da importância deste ato solidário para as crianças prematuras, de baixo peso, que estão internadas em hospitais e não podem ser alimentadas diretamente no seio da mãe.

A blitz educativa faz parte da programação alusiva ao dia 19 de maio, em que se celebra o Dia Mundial da Doação de Leite Humano. Nessa data (domingo) haverá uma programação musical, registro fotográfico e lanche, para as doadoras, a partir das 15h, na Praça Floriano Peixoto. O evento será organizado pela equipe do Banco de Leite como forma de gratidão às voluntárias.

Segundo a coordenadora do BLH, Joelma Lopes, há necessidade de manter o estoque de leite dentro da média. "O leite é um alimento que salva vidas e é indispensável para os recém-nascidos, especialmente os que se encontram na UTI, e precisam ganhar peso. E, para isso, contamos com a solidariedade de todas as mulheres que estão amamentando", ressaltou.

Para facilitar a doação, quem não puder ir até o Banco de Leite, pode entrar em contato através do número (96) 9 8417-7333, que uma equipe irá fazer a coleta.

Orientações do Banco de Leite

Antes da coleta, é aconselhável que a doadora faça uma higiene pessoal, cobrindo os cabelos com lenço ou touca, usando pano ou máscara sobre o nariz e a boca, lavando bem as mãos e os braços, até o cotovelo, com bastante água e sabão.

As mamas devem ser lavadas apenas com água e, em seguida, secadas com toalha limpa. O leite deve ser coletado em local limpo e tranquilo. O leite humano extraído para doação pode ficar no freezer ou no congelador da geladeira por até dez dias. Nesse período, deverá ser transportado ao banco.

Quem pode doar

Para se tornar uma doadora, a mulher em fase de amamentação deve produzir um volume de leite acima da necessidade de seu bebê, além de ser saudável e não usar medicamentos que impeçam a doação.

Interessadas devem procurar o Banco de Leite, que funciona 24 horas por dia, no prédio do Hospital da Mulher Mãe Luzia, na Rua Jovino Dinoá, esquina com a Avenida Fab, ou ligar para obter mais informações no número (96) 98417-7333. Dessa forma, a mulher deverá fazer um pré-cadastro segundo as orientações fornecidas pela equipe do Banco de Leite, assim que entrar em contato.

Depois de cadastrada, a mulher passa a receber o kit de doadora, que contém os vasilhames enviados e recolhidos na própria residência.

Quem não tem leite, pode doar recipientes

Todos podem ajudar o Banco de Leite Humano do HMML com a doação de recipientes de vidro com tampa plástica. Pode ser de café solúvel ou maionese, que servirão para armazenar o leite humano doado após esterilização.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

André Rodrigues/Sesa

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá