quarta, 14 de março de 2018 - 21:23h - 1530
Governo do Estado lança edital para pós-graduação em Gestão Pública
Especialização é gratuita e tem como público-alvo servidores públicos do quadro efetivo. Ao todo, serão oferecidas 50 vagas para a pós-graduação.
Por: Andreza Teixeira
Foto: Márcio Pinheiro
Secretário Rafael Pontes destacou os investimentos do governo na capacitação dos servidores

O Governo do Amapá lançou nesta quarta-feira, 14, o edital para o curso de pós-graduação em Gestão Pública. A especialização, que é gratuita, tem como objetivo qualificar servidores estaduais efetivos que possuem nível superior e desenvolvem atividades na área de administração pública. A solenidade aconteceu no Palácio do Setentrião, sede do Poder Executivo estadual, e foi presidida pelo secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Rafael Pontes, que representou o governador Waldez Góes.

O curso é ofertado pela Escola de Administração Pública do Amapá (EAP), por meio de uma cooperação Universidade do Estado do Amapá (Ueap). Ao todo, serão oferecidas 50 vagas para a pós-graduação, das quais 10 são destinadas a servidores da Ueap. As inscrições devem ser efetuadas entre 16 e 26 de março na sede da EAP, localizada na Rua Amazonas, n° 20, bairro Central, no horário das 8h às 11h30 e das 14h às 16h30. Mais informações podem ser obtidas no edital do processo seletivo.

Estiveram presentes na solenidade a diretora-presidente da EAP, Cristiane Vilhena, o reitor da Ueap, Perseu Aparício, o gerente geral da Agenda do Servidor da Secretaria de Estado da Administração (Sead), Ney Costa. Participaram também a coordenadora do curso pós-graduação em Gestão Pública, Kátia Paulino, e o gerente do Núcleo de Pós-Graduação da EAP, Vinícius Melo.

Durante a solenidade, Cristiane Vilhena explicou que, ao ofertar o curso, o governo estadual investe na formação do servidor público para que ele possa melhorar a qualidade de seu trabalho, o que se reflete nos serviços ofertados à população. A diretora-presidente da EAP frisou que a pós-graduação trabalhará as potencialidades do servidor público e a otimização da gestão. “A área da Gestão Pública foi selecionada porque, para oferecer um serviço de ainda mais qualidade, é necessário ter servidores bem qualificados”, enfatizou. Ela destacou que a especialização terá duração de dois anos e não terá nenhum custo para o servidor.

Vilhena explicou que o governo estadual investirá R$ 110 mil para realizar a pós-graduação, cujas aulas serão ministradas por professores da Ueap, uma alternativa que valoriza o conhecimento produzido na instituição de ensino amapaense. Ao mesmo tempo, a cooperação permite que o governo estadual possa ofertar a especialização mesmo em um período de crise econômica nacional, uma vez que, se fossem contratados professores de uma instituição da rede privada, seria necessário desembolsar cerca de R$ 500 mil. “Esta economia é resultado da união de esforços entre os órgãos do governo estadual”, ponderou acrescentado que o Governo do Amapá estuda oferecer também especialização em gestão escolar, para capacitar professores.

Para Perseu Aparício, a medida permite que a Ueap avance em sua função de contribuir para o desenvolvimento do Amapá, uma vez que as aulas da pós-graduação em Gestão Pública serão ofertadas por mestres e doutores da instituição de ensino, que atualmente possui 100 professores efetivos. “A cooperação permitirá que os alunos produzam pesquisa e tragam retorno direto ao Estado”, afirmou. Perseu acrescentou que ainda este ano a Ueap pretende aumentar o número de professores com título de doutorado, o que contribuirá diretamente no benefício da população.

Para Rafael Pontes, o momento traz autonomia, credibilidade e fortalece o ensino, a pesquisa e a extensão no Amapá. “Essa cooperação possibilitará que 50 alunos produzam ciência e conhecimento, dessa forma, não ganha só a administração pública, mas também a universidade, cujos professores e pesquisas saíram fortalecidos”, destacou Pontes.

Mais avanços

Rafael Pontes acrescentou que o lançamento do edital ocorre em um período de avanços nos setores de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação no Amapá. Ele citou o Marco Legal de Ciência e Tecnologia - em processo de conclusão –, que visa estimular o desenvolvimento científico e tecnológico no Estado através de medidas que possibilitem o crescimento da inovação e do empreendedorismo local.

O secretário frisou ainda a interiorização da Ueap, que, em 2017, implantou um polo universitário no município de Amapá, para atender a população da região norte do Estado com os cursos de matemática e agronomia.

Pontes também citou uma nova ferramenta que será lançada pelo Governo do Amapá nos próximos dias, a Plataforma Sacaca. Trata-se de um instrumento que possibilitará a consulta de dados sobre pesquisadores de instituições amapaenses como a Ueap, o Instituto de Pesquisas, Cientificas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa), o Instituto Federal de Ciência, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá (Ifap) e a Universidade Federal do Amapá (Unifap). As informações serão solicitadas do Currículos Lattes - ferramenta criada pela CNPq (Centro Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) cujo objetivo é a organização e padronização de todos os currículos do território nacional. O Amapá será o primeiro Estado a disponibilizar este serviço à população.

“Hoje, se quisermos investigar pessoas que estudam energias renováveis no Amapá, podemos utilizar sites de pesquisa, porém, ele não informará detalhes sobre a atuação do profissional. Com a Plataforma Sacaca, serão disponibilizados os nomes de pesquisadores do Amapá vinculados a instituições de pesquisa do Estado. Será possível saber quem é o profissional que discute aquele tema, onde ele está lotado, o que já se produziu de ciência sobre aquele conceito”, explicou Pontes.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá