quarta, 13 de junho de 2018 - 19:33h - 113
Roda de conversa amplia discussão sobre gênero e diversidade sexual no Amapá
Objetivo foi discutir os direitos reprodutivos e de acesso à saúde dos grupos LGBTs.
Por: Claudia Cavalcanti
Foto: André Rodrigues / Sesa
Evento ocorreu no Museu Sacaca e reuniu profissionais de saúde e estudantes

Profissionais da saúde e estudantes participaram nesta quarta-feira, 13, no auditório do Museu Sacaca, em Macapá, da “1ª Roda de Conversa Ápice On: Gênero e Diversidade Sexual na Amazônia Amapaense”, evento promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e coordenado pelo Hospital da Mulher Mãe Luzia (HMML).

O Ápice On é um projeto do Ministério da Saúde que tem como objetivo aprimorar o modelo de atenção ao parto, nascimento e abortamento, por meio de oficinas e capacitações de profissionais e estudantes, além de ampliar a integração entre ensino e serviços de saúde, tanto na qualificação das práticas de cuidado quanto na formação profissional. No Amapá, o HMML é a única unidade a fazer parte do projeto.

Segundo o membro do grupo estratégico local do Ápice On, Jorleo Ardasse, o intuito da roda de conversa é abrir uma discussão junto com a sociedade civil organizada e com os grupos LGBTs para discutir de que forma essas políticas podem ser aplicadas para esses grupos.

“Quando abrimos a discussão sobre gênero e diversidade, temos dentro desse grupo os travestis e transexuais, porque precisamos preparar os nossos profissionais para atender esses pacientes. Precisamos assegurar os direitos reprodutivos”, explicou Ardasse.

Ele ainda explicou que a roda de conversa também pretende contribuir com a quebra de paradigmas e preconceitos dentro das unidades de saúde, para garantir o acesso e acolhimento humanizado dos usuários.

Desde abril do ano passado, as unidades de saúde do Amapá passaram a usar o nome social de travestis, transexuais e transgêneros em todos os documentos relativos aos serviços públicos de saúde. A iniciativa é assegurada por lei com base no decreto do Governo Federal 8.727/16, que dispõe sobre o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis ou transexuais, na esfera da administração pública direta, autárquica e fundacional.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá