segunda, 13 de maio de 2019 - 15:47h - 247
Maio Amarelo: vítimas do trânsito são as que mais necessitam de bolsas de sangue
Instituto de Hematologia e Hemoterapia entrou na campanha para conscientizar sobre importância da doação e captar novos doadores para aumentar estoque.
Por: Elmano Pantoja
Foto: André Rodrigues/Sesa
Agentes da PRF recebendo instruções para captar novos doadores durante as ações do Maio Amarelo

Os acidentes de trânsito representam grande parte da necessidade do uso de bolsas de sangue nos hospitais. E, para conscientizar a população sobre essa demanda, o Instituto de Hematologia e Hemoterapia do Amapá (Hemoap) entrou na Campanha Maio Amarelo. O órgão se juntou à Liga de Hematologia e Hemoterapia do curso de Medicina da Universidade Federal do Amapá (Unifap), para capacitar agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e acadêmicos, sobre como proceder na captação de novos doadores e importância de doar sangue. A PRF integra o Comitê Vida no Trânsito - formado por várias instituições ligadas ao trânsito ou não - responsável pela programação da campanha mundial de prevenção de acidentes, no Amapá.

A capacitação ocorreu na manhã desta segunda-feira, 13, no auditório do Hemoap, sendo o primeiro encontro de uma programação que se estenderá até o final do mês de maio.

Segundo o agente e acadêmico de medicina Amadhonnis Pereira, a parceria da PRF com hemocentros já existe em alguns estados para incentivar a doação. "Não há como não relacionar os acidentes de trânsito à necessidade de reforçar a importância da doação de sangue. Então, a intenção é que, além de conscientizarmos a redução de acidentes, também promovamos o aumento no estoque de bolsas de sangue, incentivando que motoristas também sejam doadores", explicou.

As ações de captação e conscientização ocorrerão no posto da PRF/AP, no km 9, em Macapá, em uma blitz educativa na quarta-feira, 15, feriado estadual de Cabralzinho. Na programação da campanha, também haverá uma doação de sangue coletiva, prevista para o dia 22 de maio, com servidores da PRF e acadêmicos e professores do curso de medicina da Unifap.

Para a chefe do Serviço de Captação e Orientação Social do Hemoap, Marcela Vales, parcerias como esta são sempre bem-vindas. "Nós precisamos manter a média de estoque diariamente, porque a necessidade é muito grande. A parceria do Hemoap com órgãos de trânsito, além de aumentar nosso estoque, também ajuda a diminuir a necessidade, uma vez que o trabalho é voltado para a redução de acidentes que é a causa de termos uma grande demanda", ressaltou.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá