sexta, 13 de abril de 2018 - 18:25h - 365
Projeto Namoro Sem Violência chega a Mazagão
Governo do Estado pretende levar o projeto para todas as escolas das redes estadual e municipal para debater a violência durante o namoro.
Por: Alyne Kaiser
Foto: Alyne Kaiser
Alunos de três escolas de Mazagão e a comunidade em geral participaram do lançamento do projeto no município

Centenas de alunos e pessoas da comunidade acompanharam o lançamento do projeto Namoro Sem Violência, do governo do Estado, no município de Mazagão, na tarde desta sexta-feira, 13, na quadra da Escola Estadual Dom Pedro. Desenvolvido pela Secretaria Extraordinária de Políticas para as Mulheres (SEPM), o projeto tem como objetivo de sensibilizar e mobilizar os jovens a discutirem sobre relacionamentos abusivos e propor práticas preventivas e de intervenção. Além de estudantes da escola Dom Pedro, participaram alunos das escolas Queiroz Benjamin e Antônia Silva Santos, de Mazagão Velho. 

O projeto tem embasamento teórico no estudo do livro “Namoro Sem Violência”, de Sheila Giardini Murta. A demanda foi detectada após as profissionais do Centro de Atendimento à Mulher e à Família (Camuf), vinculado à SEPM, detectarem por meio de questionário de pesquisa e intervenção em algumas escolas da rede estadual que a violência está presente em algumas relações de namoro.

A metodologia envolve palestras educativas nas escolas, dinâmicas em grupo para que os jovens possam expor seus pontos de vista, vídeos de conscientização e sensibilização, questionários de pesquisas, concurso de redação, roda de conversa e a criação de um manifesto em vídeo com todos os jovens participantes, fazendo chamadas de combate à violência no namoro.

A coordenadora do Centro de Referência em Atendimento à Mulher (Cram), Márcia Pandilha, informou que o projeto será levado para dentro de todas as escolas das redes estadual e municipal. “O projeto faz com que o índice de violência no namoro possa diminuir no município, que é bastante alto. Queremos levar ao maior número de jovens possíveis”, disse a coordenadora.

Uma estudante de 15 anos, que participou da palestra, disse que já foi agredida verbalmente pelo namorado. “Eu não sabia que isso era um tipo de violência. Ele [o namorado] briga comigo todas as vezes que algum colega chega para falar comigo. Só ouvindo a palestra é que eu pude saber que isso é violência. Vou conversar com ele sobre isso”, relatou a adolescente.

A implantação das ações nas escolas da rede estadual de ensino está sendo realizada em parceria com as secretarias de Estado da Educação (Seed) e da Juventude (sejuv). As primeiras unidades contempladas foram as escolas Maria do Carmo Viana dos Anjos, Jacinta Carvalho e Lucimar Amoras Del Castillo e mais 23 escolas da rede estadual de ensino.

Namoro Sem Violência

O projeto surgiu da necessidade de um novo olhar e uma nova perspectiva sobre as relações socioafetivas entre adolescentes e para dar voz aos jovens que estão inseridos no contexto de violência, muitas vezes de forma imperceptível.

De acordo com estudos das técnicas do Camuf, na adolescência é preocupante o silêncio em torno dessas relações nocivas, nas quais a violência é utilizada como um meio de dominar e controlar a outra pessoa.

A intenção do governo é mostrar que jovens de ambos os sexos e diferentes classes sociais vivem isso frequentemente, seja por experiência própria ou indiretamente, ao testemunhar ou ouvir falar sobre a violência nas relações íntimas entre amigos, conhecidos ou familiares. A depressão, a baixa autoestima, a insegurança em novos relacionamentos, o abuso de álcool e a dificuldade em concentrar-se em tarefas acadêmicas são algumas das consequências comuns da violência no namoro.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá