sexta, 13 de abril de 2018 - 16:54h - 148
Profissionais responsáveis pelo monitoramento das escolas participam de qualificação
Sistema de monitoramento eletrônico, implantado pelo governo do Estado, ajudou na redução de invasões às escolas de Macapá e Santana.
Por: Minália Trugillo
Foto: Pedro Gomes
Profissionais tiveram orientações sobre mobilização tática, defesa pessoal; técnicas de direção defensiva, segurança institucional e pessoal, entre outras vertentes

Patrulheiros, monitores e operadores da empresa responsável pelo monitoramento eletrônico das escolas da rede pública estadual de Macapá e Santana participaram nesta sexta-feira, 13, do curso de qualificação "Orientações Técnicas e Legais".

Ministrado pelo capitão Kleber Monteiro do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar, o curso faz parte da atualização dos profissionais da empresa Ativa System Brasil, que atuam desde 2017 nas unidades escolares.

Os profissionais tiveram orientações sobre mobilização tática, defesa pessoal, uso de algemas e tonfa, técnicas de direção defensiva de moto, segurança institucional e pessoal, entre outras vertentes. "Esse modelo de curso é essencial para deixar a equipe atualizada e alinhada. A empresa tem investido nessas capacitações e a Polícia Militar tem sido uma grande parceira neste processo", destacou o coordenador de segurança da Ativa System, Laércio Marques.

O diretor administrativo financeiro da empresa, Allan Monteiro Bacural, lembra que esse é o segundo curso da equipe, instruído pelo Bope. “Ao longo de 2018, vamos renovar a parceria, com treinamentos, atualizações e capacitações dos profissionais, oferecendo mais segurança a toda comunidade escolar. Essa reciclagem é muito importante para que possamos combater os infratores que estão sempre tentando burlar o sistema, de alguma forma”, destacou o diretor.

Monitoramento

Atualmente, a vigilância monitorada conta com 20 patrulheiros, câmeras de longo alcance e cobertura instaladas em pontos estratégicos nas escolas. O monitoramento acontece por uma central integrada que acompanha em tempo real os espaços interno e externo dos estabelecimentos de ensino. O sistema já está presente em 134 escolas e centros de Macapá e Santana.

Resultados

A instalação das câmeras de vigilância nas escolas da capital e do segundo maior município do Estado, aliada ao trabalho efetivo da Polícia Militar do Amapá (PM/AP), contribuiu para a redução de furtos nas instituições de ensino da área urbana em 2017. O Boletim da Divisão de Estatística do Comando Geral da PM/AP, divulgado no iní0cio do ano, apontou que durante todo o ano de 2016 foram registrados 257 furtos nas escolas da capital do Estado. Já em 2017, esse índice baixou para 171 ocorrências, uma redução de quase 34%.

Em Santana, a queda de registros de furtos foi ainda mais expressiva. Enquanto em 2016 foram registrados 53 furtos, em 2017 foram contabilizados 12 durante todo o ano, totalizando uma queda de 77%.

Os dados apresentados pela Polícia Militar correspondem às ocorrências registradas pelo policiamento escolar das unidades de Macapá e Santana, divididos entre quatro batalhões (4º Batalhão em Santana; e 1º, 2º, 6º Batalhões em Macapá) e as ocorrências registradas pelo Centro de Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes).

Muitos crimes também foram coibidos nas escolas da rede estadual. Com o monitoramento em tempo real, durante 24 horas, a empresa de vigilância faz contato direto com os policiais em serviço, resultando na prisão em flagrante e na devolução imediata dos pertences da escola. Apenas em 2017, 80 tentativas de furtos e intrusões foram evitadas, após o disparo do alarme e acionamento imediato dos patrulheiros da empresa e da Polícia Militar.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá