quarta, 13 de março de 2019 - 19:12h - 271
Seed reforça estratégias e apresenta projeto plurianual para escolas do campo
Opmac vai fortalecer políticas educacionais, gestão e projetos de escolas campesinas do Amapá.
Por: Caroline Mesquita
Foto: Erich Macias/Seed
Ana Guerra apresentou o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Educação do Campo e as propostas da Opmac

Nesta quarta-feira, 13, o Núcleo de Educação do Campo da Secretaria de Estado da Educação (NEC/Seed) apresentou às equipes técnico-pedagógicas de 23 escolas do campo o projeto Organização Pedagógica e Monitoramento das Ações Campesinas (Opmac), que visa fortalecer políticas educacionais, gestão e projetos de escolas campesinas do Amapá. O evento ocorreu na Escola Estadual Jesus de Nazaré, em Macapá.

De acordo com o Decreto n° 7.352, Escola do Campo é aquela situada em área rural, conforme definida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ou aquela situada em área urbana, desde que atenda predominantemente a populações do campo. A Opmac é um reforço de estratégias e um planejamento plurianual para essas escolas, que possuem legislação própria e carecem de mais qualificação dos espaços escolares.

De acordo com a coordenadora do NEC/Seed, Ana Guerra, há 170 escolas do campo na rede estadual. A Opmac vai dar suporte em ações que preservem as culturas e saberes locais, destacando o saber pedagógico nas comunidades e contribuindo, desta forma, para a melhoria da qualidade de ensino e da vida da população.

“Nossa proposta é assessorar as escolas do campo e seus professores da educação básica, por meio de ações que visem auxiliar nas atividades administrativas e pedagógicas. Com isso, também queremos estreitar as relações entre a mantenedora e as unidades escolares”, frisou Ana Guerra.

Plano de ação

A Opmac vai desenvolver cinco ações para serem realizadas ao longo de quatro anos. A meta é atender 43 unidades de ensino por ano, que correspondem ao percentual de 25% anual.  As ações que serão praticadas serão: Encontros Pedagógicos Regionais; Saberes e Práticas nas Escolas do Campo; Assessoramento; Intervalo cultural; Tablado do fazer pedagógico e Cine do Saber Itinerante.

As escolas serão divididas em quatro polos: Região da Pedreira; Região do Itaubal; Região Cutias; e Região Mazagão.

“Estamos em fase de apresentação e discussão do projeto. Esse é o primeiro grupo. Posteriormente, será realizada com os professores, nos polos já definidos, a apresentação e formação nas ações propostas”, finalizou Guerra.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá