terça, 13 de fevereiro de 2018 - 21:48h - 249
Campanha contra o assédio é sucesso no carnaval amapaense
Governo do Estado distribuiu material educativo para conscientizar sobre o assédio sexual.
Por: Alyne Kaiser
Três mil tatuagens com a frase "Não é Não"! foram distribuídas nos eventos de Macapá e Santana

A campanha nacional “Não é Não! Carnaval sem Assédio” foi sucesso no carnaval amapaense. O governo do Estado distribuiu três mil tatuagens com a frase “Não é Não!”, nos desfiles dos blocos A Banda em Santana, no domingo, 11, e em Macapá, nesta terça-feira, 13. A ação contou com equipes do Centro de Referência em Atendimento à Mulher (Cram) e Centro de Atendimento à Mulher e à Família (Camuf).

A Secretaria Extraordinária de Políticas para as Mulheres (SEPM), que coordenou a ação, prestou atendimentos de saúde, distribuição de kits e panfletos.

Durante os eventos foi divulgado, ainda, o aplicativo “Denuncie Mulher Amapá”, uma ferramenta para atendimento às vítimas de violência, que deve ser lançado em breve. Pelo aplicativo, será possível acionar toda a Rede de Atendimento à Mulher (RAM), em busca de tratamento adequado ao caso denunciado.

"Conscientizamos os foliões a respeito do que é uma paquera e o que é um assédio, para que as pessoas se respeitem no carnaval. A campanha foi um sucesso. As pessoas viam as outras com os adesivos e procuravam a tenda para se tatuar também”, disse a titular da SEPM, Aline Gurgel.

Campanha

Iniciada no Estado do Rio de Janeiro em 2017, o movimento surgiu em um grupo de WhatsApp com cerca de 40 mulheres que resolveram distribuir quatro mil tatuagens com a frase “Não é Não!”, no carnaval carioca.

De lá pra cá, contando com Macapá, cinco capitais aderiram à campanha durante a quadra momesca, depois que começou a ser registrada a grande procura por tatuagens com a referida frase neste início de 2018.

Assédio sexual

O assédio cobre uma ampla gama de comportamentos de natureza ofensiva. É geralmente entendido como um comportamento que importuna ou perturba e é caracteristicamente, repetitivo. Um comportamento que parece ser ameaçador ou perturbador. As mulheres que se sentirem assediadas podem fazer denúncias ao número 180 ou procurar a Delegacia da Mulher.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá