terça, 11 de agosto de 2020 - 13:38h - 858
Governo monta sala acústica para realização do teste da orelhinha
Novo ambiente estruturado dará maior fidelidade ao resultado dos exames. Teste avalia a audição do recém-nascido.
Por: Janine Cruz
Foto: Arquivo HMML/Sesa
O exame é o primeiro que o bebê deve fazer e é fundamental para a prevenção da deficiência auditiva.

O Hospital da Mulher Mãe Luzia (HMML) passou a contar com uma sala totalmente adaptada com isolamento acústico para a realização do exame de Emissões Otoacústicas Evocadas, mais conhecido como teste da orelhinha – que avalia a audição do recém-nascido. O novo ambiente estruturado dará maior fidelidade ao resultado dos exames.

Na reforma da sala foi utilizado um revestimento acústico que torna o ambiente apropriado para a realização do teste, pois minimiza a interferência de ruídos externos. Além disso, o equipamento que realiza o exame é novo e calibrado o que torna mais preciso o resultado do primeiro teste da triagem auditiva.

O teste da orelhinha faz parte da triagem auditiva neonatal, preconizado pelo Ministério da Saúde em atenção à saúde auditiva na infância. É o primeiro exame que o bebê deve fazer e é recomendado que aconteça entre 24 e 48 horas após o nascimento para identificação precoce de alterações auditiva no recém-nascido.

No HMML,  o exame é realizado por uma fonoaudióloga especializada e é feito durante o tempo de internação do bebê, preferencialmente no momento do sono natural, sem incômodo. O teste é realizado em ambos os ouvidos, é indolor e dura aproximadamente cinco minutos.

A fonoaudióloga responsável pela aplicação do teste, Rafaela Ferreira, disse que o exame é fundamental para a prevenção da deficiência auditiva.

"Caso o exame apresente alguma alteração, o bebê é encaminhado para o Centro de Reabilitação do Amapá [Creap] para diagnóstico da deficiência, e posteriores intervenções adequadas à criança e sua família ", explicou Rafaela.

A direção da unidade trabalha para estender o exame e atender o público externo - bebês nascidos em outras unidades, uma vez que o HMML é o único local que oferta o serviço pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá