sexta, 08 de julho de 2016 - 09:39h - 3823
Cooperação com Fundo Europeu levará internet a comunidades quilombolas isoladas
Primeira comunidade a receber as torres será Vila Velha do Cassiporé, em Oiapoque.
Por:
A próxima comunidade que poderá receber o projeto é a região do Maracá, em Mazagão.

Comunidades quilombolas isoladas do Amapá deverão ganhar internet banda larga, ainda em 2016. A implantação da conexão através de torres foi discutida durante visita do representante do Fundo Europeu, Benoît Waddy Many, à Secretaria Extraordinária de Políticas para Afrodescendentes (Seafro) do Governo do Amapá.

A primeira comunidade as torres que receberão o sinal de internet da Guiana Francesa – Departamento Ultramarino francês que faz fronteira com o Amapá – deverá ser Vila Velha do Cassiporé, no município de Oiapoque, extremo norte do Estado.  Além das torres, a comunidade deverá receber 20 computadores, capacitação de dois jovens da região que deverão receber qualificação e ajuda de custo para gerenciar o projeto.

“O objetivo dessa cooperação é levar internet a regiões isoladas e com pouco ou quase nenhum acesso à comunicação”, informa a secretária da Seafro, Núbia Souza.

A próxima comunidade que poderá receber o projeto é a região do Maracá, em Mazagão. De acordo com a secretária Núbia Souza, o projeto terá custo de R$ 200 mil, financiado pelo Fundo Europeu.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá