quinta, 09 de janeiro de 2020 - 15:06h - 2814
Operação Lei Seca: 225% mais abordagens; 13% menos condutores alcoolizados
Fiscalizações alcançaram mais de 18 mil condutores ano longo do ano. Operação reduziu 13% dos flagrados sob efeito de álcool.
Por: Ailton Leite
Foto: Philippe Gomes/Secom
Coordenação da Lei Seca divulga balanço das fiscalizações.

Mais de 18 mil condutores foram abordados pela “Operação Lei Seca” ao longo de 2019. Esse número representa um aumento de 255%, comparado com 2018, quando 5.159 condutores foram submetidos às fiscalizações.

Segundo a coordenação da Lei Seca, o aumento no número de abordados consequentemente reduziu em 13% a quantidade de condutores flagrados sob efeito de bebida alcoólica em 2019, também comparado com o ano anterior.

Foram 647 condutores foram flagrados em 2019, o que representa 3,5% em relação ao quantitativo dos abordados. Já em 2018, o total foi de 746, ou seja, 15% dos 5.159 condutores.

O número de pessoas apresentadas em delegacias por embriaguez ao volante reduziu em 58% no comparativo. Em 2018, foram 110 motoristas. No ano passado este número caiu para 46.

De acordo com o capitão Jonas Meguins, da coordenação da Lei Seca, o trabalho preventivo de conscientização colaborou para a redução de transtornos envolvendo direção perigosa.

“É fruto de trabalho que envolve não somente os agentes da Lei Seca, como também de outros batalhões de Trânsito e do Rodoviário Estadual da Polícia Militar, que em conjunto atuam para garantir a segurança nas vias e rodovias do estado”, frisou.

Penalidade

Quem for flagrado dirigindo sob efeito de bebida alcóolica pode sofrer penalidades que vão desde à perda de 7 pontos na carteira de habilitação e suspensão do direito de dirigir por 12 meses, além do pagamento de multa no valor de R$ 2.934,70.

Em 2019, houve um aumento em 48% no número de flagrantes relacionados a outros artigos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Em 2018 foram 787 condutores flagrados. Já no ano passado este número subiu para 1.168.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá