quarta, 08 de julho de 2020 - 09:33h - 780
Banco de Leite Humano convoca doadoras para garantir estoque
O ideal é que o BLH forneça diariamente 2 litros de leite para a UTINeo e berçário, durante o mês de junho essa quantidade caiu para 900 ml por dia.
Por: Claudia Cavalcanti
Foto: André Rodrigues/Sesa
Leite das doadoras salva vidas dos bebês internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTINeo)

Para continuar salvando as vidas dos bebês internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTINeo), o Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital da Mulher Mãe Luzia (HMML), em Macapá, precisa da ajuda de doadoras para manter o estoque da unidade em um nível seguro.

O ideal é que o BLH forneça diariamente 2 litros de leite para a UTINeo e berçário. Mas durante o mês de junho essa quantidade caiu para 900 ml por dia.

Além de ser a melhor fonte de alimentos e nutrientes para os recém-nascidos, o leite materno contribui para o fortalecimento do sistema imunológico e no combate a infecções, ajudando na diminuição do tempo de internação nos casos de bebês prematuros ou com outras complicações.

Segundo a coordenadora do BLH, a nutricionista Larissa Moraes, não é necessário que a voluntária tenha um excedente grande de leite para ser uma doadora, qualquer quantidade fornecida faz diferença na dieta dos pequenos.

“A mãe não precisa vir até o BLH, ela pode entrar em contato através do número (96) 98115-9018 e nós iremos até ela levando em consideração todas as medidas de segurança, explicamos como é feita a extração e armazenamento do leite. Ela pode continuar doando sem sair de casa porque vamos recolher o leite”, ressalta Larissa.

A rota do carro do Banco de Leite recolhe as doações às segundas e terças-feiras na zona sul de Macapá, e nas quartas e quintas-feiras a Zona Norte. Na sexta-feira é a vez do município de Santana que também possui um posto de coleta no Hospital Estadual de Santana (HES) onde as mamães podem buscar orientações sobre amamentação e requisitar o cadastro como doadoras.

Frascos de Vidro

Para armazenar o leite doado o Banco de Leite precisa de frascos de vidro e todos podem ajudar com a doação de recipientes de vidro com tampa plástica rosqueavel. Podem ser vidros vazios de maionese, café solúvel, doces em pasta ou de geleia.

Os frascos precisam ser de vidro, pois não acumulam cheiro nem resíduos, é fácil de esterilizar e limpar e também inerte, com isso, é o material apropriado para armazenar o leite materno no freezer antes ou depois da pasteurização feita pelo banco de leite, que garante a eliminação de bactérias.

Como ser doadora

Para tornar-se uma doadora de leite ou receber orientações sobre amamentação, a interessada por ir até o Banco de Leite Humano, que funciona 24 horas, na esquina da Av. FAB com a Rua Jovino Dinoá, no bairro Central.  

Outro meio de ajudar é através do número (96) 98115-9018, que também é WhatsApp. Os servidores podem atender a domicílio, conforme a situação.

A doadora precisa ter em mãos o cartão de pré-natal. Caso seja necessário, testes rápidos poderão ser refeitos. Ao ser aprovada, ela faz um cadastro e recebe orientações sobre assepsia da mama e cuidados com o armazenamento do leite.

Com as informações repassadas, a doadora pode tirar o próprio leite e entregar os recipientes no Banco de Leite ou requisitar que a equipe de captação busque o produto na residência.

Caso a doadora seja um caso suspeito ou confirmado de covid-19, é necessário aguardar o desaparecimento completo dos sintomas e requisitar liberação médica para retornar as doações.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá