sexta, 08 de maio de 2020 - 10:14h - 1509
Quarentena Dev: Parceria entre Estado e Google permite evento online de programadores do Amapá
Plataforma disponibilizada pelo Prodap possibilita realização do encontro durante distanciamento social
Por: Sidney Marques Cardoso
Foto: Arquivo Prodap
Quarentena Dev é voltado para discussão de assuntos como tecnologia e programação.

O Governo do Estado apoia o evento 'Quarentena Dev', realizado pela Comunidade de Programadores do Amapá (Amapá Dev) de 1° de maio a 5 de junho. É uma alternativa de promover o desenvolvimento tecnológico mesmo no período de isolamento social devido à covid-19. Confira a programação completa aqui.

O objetivo do evento é fazer “Meetups”, numa versão online, ou seja, organizar grupos com interesses semelhantes gerando uma rede de colaboração com códigos, artigos, conversas e conteúdos que envolvam tecnologia, programação e áreas afins, no estado.

O Centro de Gestão da Tecnologia da Informação (Prodap), que firmou parceria com o Google em março, disponibilizou  a plataforma Meet para suprir a necessidade de interação e comunicação entre os membros da comunidade no evento. A ferramenta permite a realização de videoconferências.

O membro do Amapá Dev, Gabriel Silva considera o recurso é valioso para a comunidade.

“Podemos colocar até 200 pessoas em uma live e interagir com elas”, comemorou.

A Amapá Dev foi criada em 2019, com o ituito de combater a disseminação de conhecimento falso e autopromoção de profissionais fraudulentos na área de desenvolvimento tecnológico.

Os membros da comunidade são estudantes e profissionais da área de tecnologia da informação, desde iniciantes até usuários avançados. 
 
A Amapá Dev é gerida por colaboradores do Prodap, Ministério Público , Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá (IFAP) e empresas privadas locais e de outros estados.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá