quarta, 07 de novembro de 2018 - 13:57h - 88
Pesquisadores buscam soluções para impactos ambientais na região do Vale do Araguari
Financiamento dos projetos será feito com recursos de TAC entre MP/AP, MPF e Ferreira Gomes Energia, através de projeto da Fapeap, do Governo do Amapá.
Por: Gabriel Dias
Foto: Rafael Aleixo/Setec
Foram aprovados dez projetos de pesquisadores do Ieap, Unifap e Ueap

Dez pesquisadores selecionados para a execução de projetos financiados pelo Programa de Incentivo a Pesquisas no Vale do Araguari, assinaram nesta quarta-feira, 7, o Termo de Outorga e Concessão de Auxílio Financeiro, com a Fundação de Amparo à Pesquisa (Fepeap) do Governo do Amapá. O programa tem por objetivo fomentar projetos de pesquisa básica com temas prioritários para a região. Os estudos terão um período de execução de até 12 meses.

De acordo com a diretora-presidente da Fapeap, Mary Guedes, os selecionados apresentaram iniciativas inovadoras que visam proporcionar soluções de impactos e de baixo custo para a Unidade Geográfica Legal, denominada região do Vale do Araguari, sob influência da Usina Hidrelétrica (UHE) de Ferreira Gomes. “Esse programa valoriza a produção do conhecimento através de estudos na região do Vale do Araguari fortalecendo, assim, o monitoramento, a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento socioeconômico local”, destacou.

Foram aprovados seis projetos de pesquisadores do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (Ieap); três de pesquisadores da Universidade Federal do Amapá (Unifap) e um da Universidade do Estado do Amapá (Ueap).

Uma das selecionadas foi a pesquisadora do Ieap, doutora Cecile Gama, que irá desenvolver uma pesquisa referente ao efeito da instalação da UHE Ferreira Gomes, na fauna de peixes da área de influência direta do empreendimento. “Nosso trabalho visa detectar os reais motivos da alta mortandade de peixes naquela região e, buscar soluções para isso”, explicou.

Já a pesquisadora doutora da Ueap, Marcela Videira, irá direcionar sua análise para a avaliação Físico-Química da Qualidade de Águas de Reservatório de UHE na Amazônia Oriental. Ela notou que a execução dos projetos será possível graças à integração dos órgãos de pesquisa do Estado. “Essa integração entre os órgãos vai possibilitar que nossas pesquisas resultem em ações de prevenção e mitigação de impactos ambientais”, observou.

Os outros projetos selecionadas foram: Avaliação dos efeitos de barragens em estuários tropicais: o estudo de caso do estuário do rio Araguari, Amapá; Avaliação da atividade pesqueira no município de Porto Grande, após a implantação da UHE de Ferreira Gomes, Vale do Araguari, Estado do Amapá; Avaliação da atividade pesqueira no munícipio de Porto Grande após a implantação da UHEs, Vale do Araguari, Estado do Amapá; Estudo para avaliar a presença de metais pesados no rio Araguari, nas áreas à jusante e à montante da Usina Hidrelétrica de Ferreira Gomes; Macrófitas aquáticos como bioindicadores da qualidade ambiental no vale do Rio Araguari, Amapá, Brasil; Ecologia da fauna de Crustáceos (Decapoda) de água doce no Vale do Rio Araguari; Os impactos causados por hidroelétricas à geodiversidade no médio curso da bacia hidrográfica do rio Araguari, Estado do Amapá: o geoturismo como ferramenta para o desenvolvimento territorial sustentável; Dinâmicas Funcional e Estrutural de quintais agroflorestais de agricultores familiares do Vale do Rio Araguari.

O recurso financeiro do programa é proveniente do Termo de Ajustamento de Conduta – (TAC), ACP/JF Nº 10.380-70.2016.4.001.3100, e ACP Nº000385-48.2016.8.03.0006, elaborado através de uma parceria com Ministério Público Federal, Estadual e a Ferreira Gomes Energia (FGE).

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá