quarta, 07 de novembro de 2018 - 17:05h - 178
Casa do Artesão implanta ponto de exposição no Aeroporto de Macapá
Governo também já implantou dois pontos de comercialização e exposição do artesanato em Macapá. Um no Museu Sacaca e outro no Monumento Marco Zero do Equador.
Por: João Clésio
Foto: Ascom/Sete
Grande fluxo de passageiros motivou a instalação de um ponto de exposição de artesanato no Aeroporto de Macapá

Para difundir o artesanato amapaense, a Secretaria de Estado de Trabalho e Empreendedorismo (Sete) inaugurou a nova vitrine da Casa do Artesão no Aeroporto Internacional de Macapá – Alberto Alcolumbre.

O espaço reúne, além das tradicionais produções de peças em madeira, argila, cerâmica, cipós e sementes; acessórios e objetos de decoração estão sendo expostos desde o início deste mês. A ideia de instalar um anexo da Casa do Artesão no aeroporto tem por objetivo aproveitar o grande fluxo de passageiros e a perspectiva de aumento com a inauguração do novo aeroporto, previsto para dezembro de 2018.

Com o novo espaço, o governo do Estado espera incentivar os artesãos que sobrevivem da sua arte, gerando oportunidades e visibilidade para o artesanato e a cultura local. A Sete já havia implantado dois pontos de exposição e vendas, no Museu Sacaca e no Monumento Marco Zero do Equador, locais estratégicos e bastante frequentados por turistas.

“Um produto com etiqueta e apresentação diferenciada agrega valor às peças e o artesão se sente mais contemplado como parte do setor da economia do Estado”, avaliou a titular da Sete, Maraína Martins.

Para a secretária, o novo espaço difunde a expressão da cultura do povo amapaense. “É um prazer apresentar a nossa identidade cultural para o Brasil e o mundo. Tenho certeza de que será um sucesso”, apostou Maraína.

Os três espaços reúnem mais de 30 mil peças, a maioria consignada por artesãos de Amapá, Calçoene, Oiapoque, Arquipélago do Bailique, Mazagão Novo e Velho, Tartarugalzinho, Macapá, Ferreira Gomes, Porto grande, Maruanum, Torrão do Matapi, Pedra Branca do Amapari, Laranjal do Jari, Maracá, áreas indígenas como: Wayana, Tukue, Waiãpi e Palikur, além de Afuá (PA).

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá