quinta, 07 de abril de 2022 - 09:23h - 4793
Governo do Amapá já entregou quase 2 mil cestas de alimentos e água para famílias atingidas pela cheia do Rio Jari
Município localizado no sul do Estado está em situação de emergência desde o dia 29 de março.
Por: Kelly Pantoja
Foto: Erich Macias
Equipes da Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (SIMS) e Defesa Civil coordenam as ações de ajuda humanitária às famílias afetadas pela enchente do rio Jarí.

Equipes da Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (SIMS) e Defesa Civil Estadual continuam em Laranjal do Jari, coordenando a ajuda humanitária às famílias afetadas pela enchente do rio Jarí.

O município, localizado no sul do Estado, está em situação de emergência desde o dia 29 de março. No dia seguinte, o governo do Amapá enviou uma balsa com 1.872 cestas de alimentos para distribuir às vítimas.

De acordo com a assistente social Andreia Vieira, quando o município acionou o estado para dar suporte aos desabrigados e desalojados, foram entregues 100 cestas de alimentos e 900 litros de água às primeiras famílias que foram atingidas diretamente no bairro do Mirilândia e na comunidade rural de Água Branca do Cajari.

“De lá para cá, houve a intensificação das chuvas e o alagamento de outras áreas baixas da cidade e duas comunidades rurais: Padaria e São José, onde nós entregamos mais 100 cestas no início desta semana”.

O governo do Estado aguarda o município terminar o levantamento das famílias afetadas indiretamente para que seja entregue uma nova remessa de alimentos.

“O Estado está presente por meio da Secretaria de Inclusão e Mobilização Social até quando for necessário para dar esse apoio ao município de Laranjal do Jari”, finalizou a assistente social.

A dona de casa Maria Oliveira mora com o esposo e quatro filhos. Até esta quarta-feira, 7, ela ainda estava com a casa alagada e suspendeu móveis como sofá, mesa, cadeiras e geladeira em cima de palets, para evitar mais prejuízos. Ela foi uma das beneficiadas com a ajuda humanitária.

“Essa cesta veio em boa hora principalmente nesse momento em que a maioria da população está sofrendo com a enchente do rio quando muitos estão até sem poder trabalhar”, pontuou.

Segundo o capitão Gomes, da Defesa Civil, no fim de março, o nível do Rio Jarí atingiu o limite de 12,50 m afetando diretamente 56 famílias, cerca de 12 mil pessoas.

“Trabalhamos na remoção dessas famílias para casa de parentes, de amigos e para abrigos. Hoje já são 89 famílias que foram removidas de suas residências para esses abrigos e nós vamos continuar monitorando o nível do rio em função de ainda haver projeções de elevação para abril e maio”, frisou.

A ação humanitária vai continuar na região enquanto estiver em vigor o Decreto Municipal Nº 086/2022, declarando situação de emergência no município em função dos alagamentos que atingem 10 bairros da cidade sede, colocando as famílias em dificuldades de mobilidade urbana e riscos iminentes de doenças em decorrência das enchentes.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Erich Macias/Secom

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá