terça, 07 de março de 2017 - 11:01h - 898
Batalhão Ambiental intensifica combate à caça e pesca predatória
Animais abatidos foram apreendidos nos primeiros dias de ação
Por: Rafael Guerra
Foto: Secom Arquivo
Segundo a polícia, esse trabalho tem inibido esse tipo de crime na região

Nos primeiros dois dias de fiscalização na região do rio Gurijuba, o Batalhão Ambiental realizou apreensões de animais abatidos e equipamentos de caça. Seis pessoas foram autuadas e devem responder por crimes ambientais. A ação iniciou no dia 2 de março.

Entre as caças apreendidas, foram identificadas quatro capivaras, cinco patos do mato e um jacaré. A polícia também encontrou munição já utilizada e uma tramalha, equipamento proibido e utilizado para pesca predatória. A carne dos animais caçados foi inutilizada para consumo.

O trabalho dos militares é focado na prevenção da pesca e caça predatória, incluindo a orientação da comunidade e dos visitantes, principalmente neste período de chuvas intensas, quando o nível do rio sobe e é possível navegar com pequenas embarcações em áreas de difícil acesso.

Segundo o sargento Silva Viana, esse trabalho tem inibido esse tipo de crime na região. “Para nós, não fazer apreensão é um dado positivo, pois mostra que nosso trabalho está surtindo efeito. Nosso objetivo não é punir ou prender, é inibir”, explicou.

Os militares envolvidos nessa ação são da Quarta Companhia do Batalhão Ambiental, sediada no Bailique, distrito de Macapá.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá