quinta, 06 de agosto de 2020 - 19:20h - 1368
Representatividade! Waldez empossa sete novos conselheiros de Cultura
Segmentos como marabaixo, capoeira, gospel e indígena passam a fazer parte do Conselho Estadual de Política Cultural. Posse aconteceu na quinta-feira, 6.
Por: Jorge Abreu
Foto: Márcio Pinheiro
Posse ocorreu nesta quinta-feira, 6, no Palácio do Setentrião.

O governador do Amapá, Waldez Góes, ampliou a discussão e as possibilidades de atuação do Conselho Estadual de Política Cultural (CEPC). O chefe do Executivo empossou sete novos conselheiros de segmentos diferentes nesta quinta-feira, 6.

São representantes de audiovisual, bandas marciais, bloco A Banda, indígena, gospel, capoeira e Marabaixo, maior manifestação cultural amapaense que foi reconhecido como patrimônio imaterial do Brasil.

Para o govenador, o aumento no número de membros no conselho representa um avanço nos trabalhos políticos, culturais, sociais e de identidade amapaense. Foram quatro eleitos pela sociedade civil e três por indicação.

“É importante destacar a representatividade dos conselheiros. Os três indicados por livres escolha do governador representam A Banda; o maior bloco de sujo do Norte, o segmento de bandas marciais, e também do audiovisual”, explicou Góes.

Os novos conselheiros são:

Carlos Eduardo Gomes Gonçalves (Audiovisual)

Elias dos Santos (bandas marciais)

José Figueiredo de Souza – “Savino” (Bloco A Banda)

Fábio dos Santos Santa Rosa (Indígena)

Fábio José do Espírito Santo Souza (Marabaixo)

Michel Nascimento Braz (Capoeira)

Arnaldo Leão Pantoja (Gospel) - suplente

“A posse desses novos conselheiros representa uma conquista. Nós temos um dos conselhos com maior representatividade em números de cadeiras no país, como também um dos mais atuantes”, disse o presidente do CEPC, Cleverson Baía.

Conselho de Cultura

O CEPC é vinculado à secretaria de Estado da Cultura (Secult), que integra o Sistema Estadual de Cultura, com a função de elaborar, acompanhar, executar, fiscalizar e avaliar as políticas públicas estabelecidas no Plano Estadual de Cultura (PEC).

Com as novas posses, a entidade passa a ser formada por 22 conselheiros e quatro suplentes, que representam os agentes da cultura amapaense dos mais diversos segmentos.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá