quinta, 06 de agosto de 2020 - 19:05h - 854
Estado orienta sobre retomada segura da Atenção Primária à Saúde nos 16 municípios
Também aconteceu uma oficina para qualificar e dar suporte no monitoramento das informações do sistema de financiamento para atenção primária
Por: Janine Cruz
Foto: Poliana Tavares
a Coordenadoria de Políticas de Atenção à Saúde (GPAS) do Estado orientou n atuam na Atenção Primária à Saúde (APS) 16 municípios.

Para orientar sobre a retomada segura das atividades preventivas, a Coordenadoria de Políticas de Atenção à Saúde (GPAS) do Estado orientou nesta quinta-feira, 6, coordenadores e digitadores que atuam na Atenção Primária à Saúde (APS) 16 municípios.

O encontro ocorreu na Superintendência do Ministério da Saúde, em Macapá, e abordou as estratégias de segurança diante da pandemia de covid-19 e a necessidade de retomada das atividades da atenção primária nos municípios. A data de retorno das atividades será definida pelas prefeituras.

Outro tema abordado foi o monitoramento de informação do programa Previne Brasil -  que reestrutura o sistema de financiamento da atenção primária do Sistema Único de Saúde (SUS).

"Esse momento é de fortalecimento da atenção primária. Com a estratégia de melhorar o sistema de informação, é possível trazer mais elementos tanto para o combate à pandemia quanto para o fortalecimento no decorrer do retorno das atividades do enfrentamento às doenças endêmicas da Amazônia", disse o secretário de saúde Juan Mendes.

A coordenadora de Políticas de Atenção à Saúde (CPAS), Ellen Faria, explicou que a proteção e a prevenção são a base do retorno.

"O foco é justamente este, mostrar para as equipes de APS que eles podem retornar com segurança e que as medidas de proteção devem ser reforçadas para evitar a contaminação e propagação novo coronavírus", destacou

Ellen disse ainda, que o retorno das equipes da Estratégia Saúde da Família a campo, em especial os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) é fundamental para restabelecer a continuidade do cuidado.

"Isso vai possibilitar a retomada das ações de busca ativa de pessoas em agravamento das condições crônicas. E, além do acompanhamento dessas pessoas, será possível assistir as que foram hospitalizadas por covid-19, os possíveis casos assintomáticos e ainda os que estão em isolamento domiciliar", explicou.

Para o encontro, foram adotadas medidas de segurança como aferição de temperatura, aplicação do teste rápido, além de entrega de kit com máscara, álcool em gel e viseira aos participantes.

Programa Previne Brasil

Já os digitadores dos 16 municípios participaram de uma oficina para qualificar e dar suporte na alimentação e monitoramento das informações do sistema do novo modelo de financiamento para atenção primária do Programa Previne Brasil.

O novo modelo tem como estratégia o cumprimento de prazos cadastrais e de metas para a liberação de recursos. O MS prorrogou esses prazos: até o mês de agosto para que os municípios cadastrem 70% da população que é acompanhada pelo sistema de saúde municipal e até dezembro para o sistema de indicadores de desempenho.

"Alguns município já conseguiram efetivar a etapa do cadastramento da população. No entanto a grande maioria precisa desse grande esforço para finalizar. Essa é uma oportunidade de compartilharmos conhecimentos para que nenhum dos nossos municípios tenham perdas financeiras", informou a gerente de APS do Estado, Nilma Pureza.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá