terça, 17 de novembro de 2015 - 11:48h - 3186
Gestores avaliam execução da 51ª Expofeira do Amapá
O objetivo foi analisar a execução da feira e as melhorias que devem ser feitas para a próxima edição.
Por: Anne Santos
Uma semana após o encerramento da 51ª Expofeira do Amapá, gestores reuniram-se com o governador do Estado Waldez Góes na noite desta segunda-feira, 16, no Palácio do Setentrião, para avaliar o evento. O objetivo foi analisar a execução da feira e as melhorias que devem ser feitas para a próxima edição.

 

Entre os resultados positivos foram apontados a satisfação dos empreendedores, ausência de ocorrências policiais no local, além do reconhecimento e aceitação da sociedade em relação ao novo formato.

 

O destaque foi para a via inversa exclusiva para ônibus, táxis e mototáxis, criada na rodovia JK, que evitou os congestionamentos de anos anteriores. Devido ao bom desempenho da estratégia, ela será melhorada e utilizada novamente na próxima edição.

 

O governador do Estado, Waldez Góes, ressaltou que valeu a pena o esforço e a dedicação de cada um que contribuiu para a realização do evento. “Agradeço a todos os colaboradores, e sabemos que temos condições de fazer um evento maior ainda com a confiança do empreendedor, do produtor e da sociedade”, afirmou.

 

Para o secretário de Estado da Ciência e Tecnologia, Robério Aleixo, o compromisso da equipe e a capacidade de todos os envolvidos foram indispensáveis para a realização da feira. “O cuidado para que cada setor funcionasse corretamente foi essencial para conseguirmos mostrar o que podemos oferecer”, disse.

 

Na reunião, o chefe do executivo pediu para que os gestores pensem em como utilizar o Parque de Exposições da Fazendinha durante o ano inteiro aproveitando a estrutura que existe no local e apontando quais as adequações fixas que precisam ser feitas. Quanto a prestação geral de contas da Expofeira, os gestores informaram ao governador que os dados estão sendo contabilizados e serão divulgados em breve.  

 

Outra orientação, é o planejamento para a próxima edição da Expofeira, prevista para ocorrer no período de 2 a 11 de setembro de 2016. Com o anúncio antecipado, as equipes terão mais tempo para organizar o evento e conseguir patrocínios. 

 

O governador solicitou o acompanhamento de todas as ações pactuadas durante a feira, para que na próxima edição os resultados sejam apresentados para a população e investidores. “Temos o antes, o durante e o depois. A última fase, com certeza, é a que mais traz benefícios econômicos para o Amapá”. Destacou.

 

Também foi discutida a retomada da Expovale, no município de Laranjal do Jari, pois a região tem muitas potencialidades. Um estudo detalhado sobre a viabilidade e o formato mais adequado para evento será formatado.

 

 

Resultados

 

Dados parciais apontam que a nova concepção da feira rendeu bons resultados para o Estado. No leilão, por exemplo, os 32 lotes de animais foram comercializados. Na casa da farinha, 2,5 toneladas foram produzidas e comercializadas.

 

Só em animais vendidos na mini fazenda, foram arrecadados R$ 75 mil. Mais de mil empregos foram gerados, além da implantação de fábricas que resultarão em mais empregos e arrecadação de impostos. Na feira, dez empresas receberam termos de concessão locacional e deverão geral pelo menos 839 empregos diretos. O faturamento esperado é de R$ 590,4 milhões por ano.

 

Na cultura 378 atrações locais apresentaram-se durante o evento contemplados pelo edital da Secretária de Estado da Cultura. Também foram contratados artistas da Música Popular Amapaense (MPA) e mais de 100 atrações jovens, que se apresentaram pela primeira vez em um evento de grande porte.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá