sexta, 23 de outubro de 2015 - 11:23h - 1624
Empreendedores poderão acessar R$ 2,5 milhões em créditos da Afap durante a 51ª Expofeira
A Afap vai disponibilizar linhas de crédito para essas áreas econômicas, a partir deste sábado, 24
Por: Elder de Abreu
O setor produtivo e outros dois segmentos empreendedores do Estado deverão receber uma forte injeção financeira durante a 51ª Expofeira do Amapá, que acontece de 30 de outubro a 8 de novembro, no Parque de Exposições da Fazendinha.

A Agência de Fomento do Amapá (Afap) vai disponibilizar linhas de crédito para essas áreas econômicas, a partir deste sábado, 24, quando o posto montado dentro da área do evento começa a funcionar, a partir de 9h, com atendimento aos empreendedores selecionados pela Secretaria de Trabalho e Empreendedorismo (Sete). Para essa clientela, o “Crédito Rápido” vai atender às necessidades imediatas de aquisição dos mais variados produtos a serem comercializados no período da feira.

“Com esse dinheiro, que são de recursos próprios da Afap, esses empreendedores poderão comprar todos os insumos necessários para suas atividades na Expofeira, desde o copo descartável até os refrigerantes, por exemplo”, explicou o presidente da entidade, Francisco de Assis Souza. De acordo com ele, os financiamentos ofertados são todos reembolsáveis, porém as taxas são mais baixas que o mercado de crédito convencional.

Outra atividade empreendedora que poderá ser beneficiada é o artesanato. O financiamento poderá ser usado na aquisição de matéria-prima para a produção das peças artesanais que serão expostas e comercializadas no shopping popular – local edificado especialmente para concentrar a produção dos microempreendedores. O fomento reservado para os artesãos vem do Fundo de Apoio ao Microempreendedor e ao Desenvolvimento do Artesanato do Amapá (Fundmicro).

Juntas, as linhas de financiamento a estas duas atividades econômicas vão colocar à disposição R$ 1,5 milhão. Assis ressalta que tanto os empreendedores formais quanto os populares podem acessar o recurso. No caso dos informais, o crédito pode chegar até R$ 6 mil. Já para os Microempreendedores Individuais (MEI), o valor pode chegar a R$ 15 mil.

“A partir dos cadastros, iremos verificar qual a categoria de cada empreendedor, para avaliar qual a linha mais adequada”, explicou o diretor da Agência de Fomento.

Já o setor produtivo, principal foco da Expofeira, terá à disposição fomentos da ordem de R$ 1 milhão. Os recursos são do Fundo de Desenvolvimento Rural do Amapá (Frap). O objetivo é financiar custeios das atividades de agricultura, pesca e aquicultura, extrativismo e pecuária.

Cada produtor poderá ter acesso a R$ 20 mil, para compra de equipamentos e outros insumos, no caso da agricultura e extrativismo. Na pecuária, a expectativa é que o recurso seja utilizado para a compra de animais que estarão expostos no parque.

“Os produtores poderão melhorar a qualidade do seu rebanho”, explica Assis. Na pesca, o dinheiro poderá ser investido em redes, motores para embarcações, entre outros.

O presidente da Afap lembra, ainda, que a proposta dos interessados em acessar os créditos disponíveis ao setor produtivo deverá passar pela avaliação de técnicos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural (SDR).

Os créditos para as três atividades econômicas chegam a R$ 2,5 milhões. Mas esse valor pode aumentar, visto que o posto da Afap na Expofeira vai atender, também, a clientela não cadastrada pela Sete.  “Estaremos atendendo a todos os empreendedores que, de uma maneira geral, desenvolvam atividades voltadas a esses três segmentos [MEI, artesanato e setor primário]”, informou Assis.

Neste sábado, haverá o sorteio dos locais – stands – onde os empreendedores trabalharão. Os técnicos da Afap estarão à disposição para fazer a análise ao crédito.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá