quinta, 06 de dezembro de 2018 - 09:05h - 74
Extensionistas rurais comemoram 44 anos de atividade com auxílio ao homem do campo
Atividade de extensão teve início em 5 de fevereiro de 1974, no Amapá; profissionais comemoram o Dia Nacional do Extensionista Rural, em 6 de dezembro.
Por: Ailton Leite
Foto: Irineu Ribeiro/Secom
O agricultor Fransciso da Silva conta que a orientação recebida do extensionista James Perone, ajuda a melhorar o seu plantio

Nesta quinta-feira, 6, é comemorado o Dia Nacional do Extensionista rural, profissional responsável por levar orientação, assistência técnica, novos conhecimentos e tecnologias ao homem do campo. No Amapá, o órgão responsável por essa assistência é o Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado (Rurap) que conta com 180 profissionais distribuídos pelos 16 municípios.

No Amapá, a atividade de extensão teve início em 5 de fevereiro de 1974. No entanto, foi no dia 23 de agosto de 1991 que o governo passou a ser responsável pela extensão rural, criando o Rurap, vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR). Desde então, o órgão é o responsável pela Assistência Técnica de Extensão Rural (ATER) no Estado.

Os extensionistas rurais são profissionais que lidam diretamente com pequenos agricultores como Francisco da Silva, que produz hortaliças numa propriedade rural localizada às margens da rodovia AP-440, popularmente, conhecida como rodovia do Km 9, em Macapá.

Para Francisco, a presença de um extensionista rural na região onde mora e desempenha o seu trabalho, tem um papel importante, por causa das orientações que são repassadas aos agricultores e, que são fundamentais para a melhoria na produção agrícola.

“Recebemos constantemente orientações técnicas sobre o cultivo, melhoramento do solo e combate às pragas. Isso nos ajuda a ter uma produção eficiente e com isso podemos repassar ao consumidor um produto de qualidade”, testemunhou Francisco da Silva.

Além dessas orientações, o extensionista rural auxilia o agricultor sobre a importância de participar de programas sociais voltados para a agricultura familiar. Muitos agricultores amapaenses participam do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do governo federal que, no Amapá é coordenado pelo Rurap. Com isso, os produtores rurais podem comercializar o excedente, evitando assim, perdas em suas produções.

O extensionista rural do Rurap, James Perone, diz que os profissionais atuam de acordo com a realidade de cada agricultor. “Dependendo da cultura que eles trabalham, a gente realiza as visitas e orientamos o trabalho deles com o objetivo de garantir que eles possam melhorar seu plantio e oferecer ao consumidor produtos de qualidade”, explicou.

Além desse apoio, o extensionista rural trabalha a educação não formal, que consiste no aprendizado de técnicas sobre cultivo e preservação do meio ambiente repassado pelo profissional ao agricultor. Porém, sem utilizar a avaliação do receptor dos conteúdos repassados.

Programação

Para comemorar a data, o Rurap preparou uma semana de programações de 3 a 7 de dezembro. Nesta quinta-feira, o Rurap vai realizar uma programação especial para os extensionistas rurais com torneio de futebol masculino, homenagens ao extensionista destaque de 2018, bingo e atração musical. A programação deve encerrar as 18h.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Irineu Ribeiro/Secom

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá