terça, 05 de setembro de 2017 - 20:01h - 1130
Campanha de Vacinação contra Febre Aftosa começa em 15 de setembro
Atualmente, 23 estados brasileiros são declarados "livres de aftosa com vacinação". Amapá é o próximo a integrar este grupo
Por: Weverton Façanha
Foto: Arquivo/Secom
Meta da Diagro é vacinar 334 mil animais, entre bovinos e bubalinos, o que representa 98% do rebanho amapaense

O Governo do Amapá lançará oficialmente a Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa 2017 no próximo dia 15, às 9h, na Fazenda Bela Vista, localizada na Rodovia AP-070, Ramal do Bolo, Distrito Industrial, em Santana. As ações serão coordenadas pela Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Estado do Amapá (Diagro). A meta é ultrapassar o percentual de vacinação alcançado em 2016.

De acordo com o diretor-presidente da Diagro, José Renato Ribeiro, a vacinação vai até o dia 15 de novembro. “Todo rebanho bovino e bubalino deve ser vacinado. Nossa meta é ultrapassar os 96% de animais vacinados no ano passado”, destacou.

Em 2016, foram vacinados 95,06%, ou seja, 326 mil animais entre bovinos e bubalinos. Agora, a expectativa da agência é que sejam vacinados 98% do rebanho do Estado, o que representa 334 mil animais.

De acordo com a chefe da Unidade de Saúde Animal, Gicelia Miranda, responsável pelo Programa da Febre Aftosa no Amapá, nessa ação também haverá um trabalho educativo com os produtores no interior. “Estaremos nos interiores para levar até os produtores, através de palestras e outros serviços informativos, a importância de realizar a vacinação e a forma de identificar a doença”, explicou.

Após vacinar o rebanho, cada produtor necessita informar a Diagro, até o dia 25 de novembro, o quantitativo de animais vacinados, divididos por faixa etária e sexo, além de apresentar a nota fiscal da compra das vacinas. Dessa maneira, a Diagro emite uma declaração de atualização vacinal, que serve para realizar os levantamentos sobre os rebanhos do Estado. O preço da vacina no comércio local varia de R$ 1,60 a R$ 1,70, a unidade.

Este ano, o status do Amapá passou de alto para médio risco de contaminação pela febre aftosa e, até o fim deste mês, será certificado como “livre de aftosa com vacinação”. Esse é um dos passos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para erradicar a doença no rebanho bovino e bubalino em todo o Brasil. O país quer eliminar a necessidade da aplicação da vacina contra a doença até 2020.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá