segunda, 04 de fevereiro de 2019 - 12:49h - 591
Feira itinerante marca programação do aniversário de Macapá
Barracas foram ocupadas por artesãos, brechós, grupos econômicos solidários e vendedores de alimentos, todos moradores locais.
Por: João Clésio
Foto: Ascom/Sete
Barracas receberam um grande número de clientes na primeira Feira Itinerante do ano

A primeira Feira Itinerante de Artesanato e Empreendedorismo de 2019, realizada pelo governo do Estado no domingo, 3, no Residencial Macapaba I, na Zona Norte de Macapá, caiu no gosto dos moradores locais e de quem mora em bairros adjacentes. Os preços baixos e a variedade de produtos atraíram centenas de pessoas que aproveitaram para comprar sapatos, roupas, bijuterias, artesanato, remédios caseiros, alimentos, acessórios e manualidades. A feira foi coordenada pela Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Sete), em parceria com a Cooperativa de Mulheres Trabalhadoras do Macapaba (Coopertrama), e fez parte das comemorações dos 261 de aniversário de Macapá.

O autônomo Edigelson Dias, acompanhado da esposa, comprou calça, camisa, bermuda e sapato. O preço acessível oferecido no espaço dos brechós foi um atrativo. “Gastei 60 reais e saí com a sacola cheia. Foi uma boa iniciativa essa feira, pois deu oportunidade pra gente comprar as coisas bem mais em conta”, comemorou Dias.

Roseli Souza, moradora do Macapaba II, visitou a feira. Ela soube da programação pela televisão e foi prestigiar. Para ela, o evento é uma forma de lazer e entretenimento para as famílias do residencial. “Olha, gostei muito. Tudo bem organizado, padronizado, com a polícia presente, shows artísticos e a população prestigiando em grande número. Que venham mais feiras assim”, avaliou Roseli.

Um segmento que aproveitou a feira para faturar foi o da gastronomia. A autônoma Dora Maciel Cardoso levou tacacá, vatapá, cachorro-quente e salgados. Antes das 20h, horário de encerramento da feira, já havia vendido mais de 90% dos alimentos. “Só tenho a agradecer a oportunidade de participar e poder vender meus produtos. Temos que ter mais feiras assim para movimentar e aquecer a economia local e dar a chance de a sociedade conhecer o que é produzido no Macapaba”, acrescentou.

De acordo com a Coopertrama, há mais de 26 mil pessoas morando no Macapaba. A feira permite aos empreendedores locais mostrarem seus potenciais e faturar. “Levamos a proposta da Feira de Artesanato e Empreendedorismo à direção da Sete e, de pronto, fomos atendidos. A data foi bem sugestiva, na véspera do aniversário de Macapá. Então, os contemplados com o presente foram os moradores e empreendedores do Macapaba”, elogiou José Roberto Bruce, presidente da entidade.

A Sete montou uma estrutura de barracas e tendas para abrigar 52 empreendimentos, entre grupos econômicos solidários, brechós, praça de alimentação e artesanato. As apresentações culturais e esportiva foram um atrativo a mais e o público marcou presença.

Os alunos do projeto de jiu-jitsu, denominado de 1º Passo, formado por crianças, adolescentes e adultos do Macapaba, foram os primeiros a se apresentar. O projeto atende 150 pessoas com idade acima de 6 anos. “É maravilhoso poder mostrar o que estamos realizando aqui no Macapá, na vida dessas pessoas, principalmente crianças e adolescentes. É o esporte que transforma, torna as pessoas mais saudáveis, responsáveis e dá um novo rumo à vida”, falou, emocionado, Cléber Natal, idealizador do projeto.

Outro momento que atraiu os olhares do público foi a apresentação dos alunos do 3º ano do ensino infantil da Escola Estadual Marly Maria e Souza da Silva. Eles contaram algumas histórias ligadas à preservação do meio ambiente, incluída no livro “Professora Rose e Seus Alunos que Amam a Natureza” produzido pelos alunos.

A programação da feira incluiu ainda a performance do grupo “Os Sentimentais”, desfile de moda com peças artesanais, show da cantora Brenda My e da quadrilha junina “Lacração”. A presença da Polícia Militar deu tranquilidade aos empreendedores e a população local e demais bairros no entorno da Macapaba.

“A gente conversou com todas as pessoas que participaram da Feira de Artesanato e Empreendedorismo e percebemos a satisfação delas em poder expor e vender seus produtos. Muitos, inclusive, tiveram encomendas agendadas. Esta foi a primeira de uma série de feiras que o governo do Estado vai realizar este ano não somente na capital, mas em outros municípios”, finalizou Marcela Chesca, gestora da Secretaria do Trabalho e Empreendedorismo.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Ascom / Sete

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá