sexta, 03 de maio de 2019 - 13:33h - 1957
Governo terá posto de vacinação no Dia D contra o Influenza
Ação ocorrerá neste sábado, 4, no Centro de Promoção Humana Frei Daniel Samarate, os Capuchinhos, em Macapá, de 8h às 17h.
Por: Júlio Miragaia
Foto: Marta Bezerra/SVS
A Superintendência de Vigilância em Saúde ajuda os municípios na imunização para que o Amapá atinja a meta de cobertura vacinal

Para alcançar, até o dia 31 de maio, a meta de cobertura vacinal contra o Infleuza (gripe), de 90% dos públicos prioritários, o Governo do Amapá disponibilizará um posto de vacinação contra a gripe para fortalecer as ações no Dia Nacional de Imunização contra o Influenza. A Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) garantirá o ponto no Centro de Promoção Humana Frei Daniel Samarate, conhecido popularmente como Capuchinhos, no bairro Santa Rita, em Macapá, das 8h até as 17h.

O Amapá começou a Campanha Nacional de Vacinação contra o Influenza com um dos melhores desempenhos do país. Até o início da tarde desta sexta-feira, 3, os 16 municípios haviam alcançado 36,52% de cobertura vacinal do público-alvo, segundo dados do Programa Nacional de Imunização (PNI). “O desempenho é o segundo melhor, nacionalmente, atrás apenas do estado do Amazonas”, verificou a chefe da Unidade de Imunobiológicos da SVS, Andréa Marvão, que acompanha o monitoramento da cobertura vacinal.

O superintendente da SVS, Dorinaldo Malafaia, reforça o chamado à população para comparecer aos postos de imunização, para que o Amapá atinja a meta de 90% de cobertura vacinal. “É fundamental que os pais ou responsáveis levem suas crianças ao posto de vacinação e os demais grupos elegíveis da campanha não percam a oportunidade de se vacinar, pois é a melhor forma de se prevenir contra as complicações da Influenza”, alertou.

Imunização

A SVS distribuiu 213,7 mil doses da vacina trivalente para os municípios imunizarem os grupos prioritários da campanha. São eles: crianças com idade entre 1 e 6 anos incompletos; grávidas em qualquer período gestacional; puérperas (mulheres até 45 dias após o parto); trabalhadores da saúde; povos indígenas; idosos; professores de escolas públicas e privadas; pessoas com doenças crônicas ou imunidade baixa; jovens sob medidas socioeducativas; funcionários do sistema prisional; pessoas privadas de liberdade e profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas).

A Superintendência de Vigilância em Saúde ajuda os municípios na imunização para que o Amapá atinja a meta de cobertura vacinal. E montou um cronograma para imunizar alguns grupos. É o caso dos militares do Corpo de Bombeiros que começaram a ser atendidos na terça-feira, 30. Na quinta-feira, 2, foi a vez dos militares da Polícia Militar, e seguirá no dia 10 de maio com a imunização de policiais civis e, depois, os militares ativos das Forças Armadas.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá