terça, 06 de agosto de 2019 - 09:26h - 5069
Governo e Sebrae ofertam 890 vagas para qualificar jovens atendidos por programas sociais
Projeto Jovem Descolado vai atender demanda dirigida de políticas sociais do Governo do Amapá em quatro municípios.
Por: Weverton Façanha
Foto: Ascom/Sebrae
Projeto permite a participação em cursos de preparação dos jovens para inserção no mercado de trabalho

O Governo do Amapá e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) estão ofertando 890 vagas pelo Projeto Jovem Descolado que está na sua terceira edição. O projeto está sendo viabilizado por meio de convênio firmado com o Sebrae, através da Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims) no valor de R$ 90 mil. Esta edição vai ampliar o público atendendo jovens por demanda dirigida de políticas sociais do Governo do Amapá, como indígenas, afrodescendentes, mulheres vítimas de violência e beneficiários dos programas Renda para Viver Melhor, Amapá Jovem e Passe Livre Estudantil.

Os participantes terão capacitações para o mercado de trabalho adquirindo o conhecimento necessário para um empreendedorismo eficaz na vida pessoal, profissional e empresarial. Para alcançar os jovens por demanda dirigida, o Projeto Jovem Descolado sofreu alterações e, além dos municípios de Macapá, Santana e Laranjal do Jari, em 2019, ele também vai chegar ao município de Oiapoque. Já foram mais de 1000 participantes alcançados nas edições anteriores do projeto concebido incialmente pelo Sebrae.

As vagas atenderão demanda dirigida das secretarias extraordinárias vinculadas à Sims - Povos Indígenas (Sepi), Afrodescendentes (Seafro), Juventude (Sejuv) e Mulheres (SEPM). Cada uma destas pastas está responsável por inscrever os públicos prioritários que já são atendidos com políticas públicas do Governo do Amapá.

“Queremos alcançar as minorias onde quer que estejam. Frisamos, porém, que serão priorizados os beneficiários ativos nas políticas sociais ofertadas pela Sims e vinculadas, atendendo ao decreto que regulamenta os programas que prevê a capacitação desses públicos como forma de incentivar que eles saiam da condição de vulnerabilidade social”, esclarece a secretária de Inclusão e Mobilização Social, Alba Nize Colares.

A diretora técnica do Sebrae no Amapá, Marciane Santo, explica que o Projeto Jovem Descolado terá duração de dois meses e é dividido por módulo: 1) Marketing Pessoal e Coach de Carreira; 2) Relações Humanas, Atendimento ao Cliente e Negociações Eficazes e, 3) Oficina de Empreendedorismo, Novos Modelos de Negócios e Crescendo e Empreendendo. “A frequência dos alunos em todos os módulos é que vai garantir o certificado de participação. Não são capacitações isoladas, são diferentes temas com conhecimentos distintos distribuídos dentro do projeto”, complementa. Todos os módulos serão ministrados por técnicos do Sebrae.

As aulas do Projeto Jovem Descolado iniciam neste mês de agosto, com carga horária de 110 horas. Ao final da capacitação, ocorre a formatura e, posteriormente, é organizada pelo Sebrae e parceiros, o evento intitulado Balcão de Oportunidades, que consiste numa rodada de entrevistas e apresentação dos jovens às empresas, para possíveis contratações ou cargo reserva. A ação conta ainda com orientação empresarial.

O lançamento do projeto está marcado para sábado, 10, às 16h, na sede do Sebrae em Macapá. A instituição vai disponibilizar um link para os participantes se inscreverem para o lançamento.

Com informações da Ascom Sebrae

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá