terça, 15 de dezembro de 2015 - 15:30h - 1487
Crianças têm manhã de Natal no abrigo Ciã Katuá
Equipes da Fundação da Criança e do Adolescente (Fcria) e Polícia Militar do Amapá (PM/AP) anteciparam o Natal de 18 pequeninos em vulnerabilidade social
Por: Da Redação

As crianças do abrigo Ciã Katuá acordaram ansiosas. Aguardavam uma manhã diferente nesta terça-feira 15. Equipes da Fundação da Criança e do Adolescente (Fcria) e Polícia Militar do Amapá (PM/AP) anteciparam o Natal de 18 pequeninos em vulnerabilidade social. Ganharam presentes, ouviram boas músicas com a banda da Polícia Militar, tomaram um café da manhã especial e receberam muita atenção e carinho.

Esse é momento que foge da realidade deles, que em alguns casos, sofreram violência doméstica, dificuldade de serem criados pelos próprios pais ou até abandono total. No abrigo, essas crianças são assistidas por pedagogos, psicólogos e assistentes sociais, que trabalham no sentido de garantir o bem estar delas e verificar a possibilidade do retorno para seu lar de origem. A família é monitorada pela justiça, que determinará se tem condições de ter a criança em casa novamente. O abrigo recebe crianças de 0 a 11 anos.

Para a diretora presidente da Fcria, Alba Nize Colares Caldas, é mais do que justo proporcionar às crianças esse momento. “As crianças do abrigo escreveram as cartinhas com os pedidos de presente. A Polícia Militar atendeu cada uma”. O Natal das crianças também serviu para comemorar os 24 anos de existência do abrigo.

Bonecas, carrinhos, jogos de montar e materiais escolares foram doados pelos policiais militares, que se emocionaram muito em cada entrega. A Diretoria Administrativa da PM fez questão de doar mochilas para as crianças que estudam.

O comandante geral da PM, coronel José Carlos Corrêa, enfatizou essa relação. “Houve o voluntariado dos policias e fiquei orgulhoso. Para nós, é fundamental essa relação com as crianças. A Polícia Militar do Amapá participa ativamente desses trabalhos socioeducativos, principalmente com crianças e adolescentes”.

Outro fator importante para essas crianças é o apadrinhamento, que proporciona convivência com outras famílias que têm interesse em ficar com elas em um determinado período, como as festas de fim de ano. Esse processo é avaliado pelo corpo técnico do abrigo e pela Vara da Infância e Juventude.

Uma felicidade a mais para A.A. de 11 anos que está no abrigo com mais dois irmãos. Ela realizou o sonho de ganhar uma bicicleta cor de rosa e não vê a hora de passear. A menina, que ser advogada, está esperando o Natal ansiosamente. “Quero ganhar mais presentes, comer e tomar refrigerante”, disse. Que assim seja.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá